PUBLICIDADE
Topo

Athletico Paranaense recua, e Palmeiras se aproxima de contratar Rony

Rony em ação pelo Athletico durante partida contra o Cruzeiro em 2019 - Jason Silva/AGIF
Rony em ação pelo Athletico durante partida contra o Cruzeiro em 2019 Imagem: Jason Silva/AGIF
do UOL

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/02/2020 15h19

O atacante Rony pode defender o Palmeiras na temporada 2020 após o Athletico Paranaense recuar na proposta de prorrogação contratual que fez ao jogador. Restam pendências entre o estafe do atleta e os clubes, mas o retorno de Mário Celso Petraglia interferiu nas intenções do Furacão e recolocou o Verdão nas tratativas.

Por meio da diretoria de futebol, que tem com Rodrigo Gama Monteiro como negociador, o Athletico ofereceu a Rony aproximadamente 400 mil reais em salários (180 mil em CLT). Uma proposta igual à feita pelo Palmeiras, com o acréscimo de luvas e a solução do ponto central da "novela" até aqui: a partilha documentada dos direitos do atacante, agora reconhecida pela Fifa. Assim, o vínculo do jogador com o Furacão seria ampliado até 2023. Sua multa rescisória chegaria a 60 milhões de euros.

Em relação ao atual contrato, válido até julho de 2021, Athletico e Rony divergem sobre os direitos: o clube entende que deve um valor fixo ao jogador, firmado à época da assinatura. O atacante entende que tem direito a 50% de uma eventual venda.

Rony foi reintegrado ao time principal e jogou a Supercopa do Brasil. Ele aceitou a proposta feita pelo Athletico após nova divergência: seus representantes queriam uma comissão pela negociação. O estafe de Rony voltou atrás, mas então surgiu novo impasse: o clube não chamou mais o jogador para assinar a proposta.

Petraglia recebeu alta de um internamento hospitalar em São Paulo e não concordou com a decisão tomada em sua ausência. Reabriu negociações com o Palmeiras e se dispôs a ouvir outros clubes - o Atlético-MG também demonstrou interesse. O clube paulista retomou contato por meio do diretor Anderson Barros, em conversas iniciadas no último dia 10. A princípio, não havia pressa em ambas as partes.

Após a derrota do Athletico para o Flamengo, porém, as coisas aceleraram, e os clubes debateram novos termos de negociação, dando indícios de que o negócio pode ser finalizado nos próximos dias. Em entrevista coletiva ainda em Brasília, o técnico Dorival Júnior mostrava expectativa em contar com o jogador e com a resolução do caso:

"Eu conto bastante com o Rony. Seria um jogador fundamental para o grupo. No mercado, nesse momento, não teríamos um substituto para o Rony", afirmou.

Entretanto, em carta aberta à torcida, o diretor de futebol Paulo André externou a ideia de que o Athletico não vai ao mercado em busca de "jogadores recebendo 400, 500 mil reais de salários" —o que seria o caso de Rony após a nova proposta, ainda que ele já esteja no clube.

Já no Palmeiras o caso é tratado com cautela: após várias idas e vindas, os diretores evitam o assunto, ainda que sigam confirmando o interesse no jogador.

Dudu lamenta eliminação do Corinthians na Libertadores

Band Sports

Esporte