PUBLICIDADE
Topo

Ray Borg se pronuncia após não bater peso: "Queria ter uma desculpa"

Ag. Fight

14/02/2020 19h08

Nesta sexta-feira (14) foi realizada a pesagem oficial do UFC Rio Rancho, e o único atleta a não cumprir seu compromisso com a balança foi Ray Borg - que encara o brasileiro Rogerio Bontorin no card principal do evento. Esta foi a quarta vez que o americano ultrapassou o limite de sua categoria dentro do Ultimate. E, dado o retrospecto negativo, o peso-mosca (57 kg) não escondeu sua frustração ao se pronunciar oficialmente sobre o caso.

Através de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), o Ray lamentou a situação e pediu desculpas ao rival brasileiro. Borg cravou 58 kg e extrapolou o limite dos pesos-moscas. O Ultimate lhe concedeu uma hora extra para tentar bater o peso, mas o americano também não obteve sucesso na segunda tentativa. Desta forma, 30% de sua bolsa foi concedida para Rogerio Bontorin, que aceitou o duelo no peso-casado.

"Queria ter uma desculpa, mas não tenho. Minha equipe sabe que essa é a vez que estive mais disciplinado durante um camp, meu peso estava bom durante toda a preparação, inclusive nesta semana. Mantive contato com a equipe do 'UFC PI' a semana toda e segui todos seus protocolos. Quanto mais tentávamos cortar o peso, menos peso conseguíamos perder. Nos mantemos dedicados para bater o peso e aceitamos a hora extra que nos deram, fizemos o que era possível. Pedimos por mais tempo com a melhor das intenções a fim de bater o peso, mas infelizmente eles só concederam essa hora extra", lamentou o atleta de 26 anos, antes de mudar seu foco.

"Ainda temos uma luta para vencer amanhã, e meu foco está nisso. Estava tão confiante que iria bater o peso que até cheguei a dizer que me aposentaria caso estourasse o limite de peso - que é um assunto que não está na minha mente no momento. Darei um show para minha cidade amanhã. Obrigado ao meu time pela ajuda neste processo, junto com meu empresário. Peço desculpa ao meu oponente e seu time pela falta de profissionalismo. Espero poder dar um bom show amanhã", completou Borg.

Já na luta principal do evento, tudo nos conformes. Tanto Jan Blachowicz quanto Corey Anderson atingiram o limite dos meio-pesados (93 kg) e confirmam a disputa do confronto - que pode credenciar o vencedor como o próximo desafiante ao cinturão de Jon Jones no futuro.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Wish I had an excuse but I don't, my camp knows that this is the most disciplined I have ever been during camp, weight was good all camp and all week. I stayed in contact with the crew at the UFC PI all week and followed all their protocols. The more we started cutting the less that started to come off, we were dedicated to making the weight and took the extra hour they gave us and did what we could with it. We asked for more time with all the intentions in the world to make the weight but unfortunately they only allowed us an hour. We still have a fight to win tomorrow and all my focus is on that, I was so confident in my ability to make weight that I even vowed to retire if I missed weight again, which is a subject that currently is not on my mind at the moment . I will put on a good show for my home town tomorrow night, thank you to my team for all the help along with my manager and the rest of my crew that was apart of this camp. Sorry to my opponent and his Team for the unprofessionalism and hope to put on a good show tomorrow.

Uma publicação compartilhada por Ray Borg (@tazmexufc) em 14 de Fev, 2020 às 12:05 PST

Esporte