PUBLICIDADE
Topo

Fim do jejum contra domínio de dois anos: Gre-Nal vale mais que vaga

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
do UOL

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

14/02/2020 04h00

Internacional e Grêmio duelam por uma vaga na final do primeiro turno do Campeonato Gaúcho, mas entram em campo sabendo que o Gre-Nal 423 vale mais. Para o clube vermelho, o clássico de sábado (15) é a chance de encerrar jejum de vitórias em cima do maior rival. No time de Renato Gaúcho a oportunidade é para perpetuar o domínio no jogo direto e no Estado.

Os dois clubes se enfrentaram cinco vezes no ano passado e apenas o Grêmio venceu. O clube gremista, aliás, foi campeão gaúcho em cima do Internacional.

A última vitória do Inter em Gre-Nal foi em 2018, no segundo turno do Brasileirão. O gol de Edenilson, no Beira-Rio, encerrou um jejum ainda pior: à época eram sete clássicos sem comemoração. Agora a fila é menor, mas incomoda.

O Internacional não engoliu a final do Gauchão do ano passado, com dois empates sem gols e decisão nos pênaltis. O enfrentamento precoce no primeiro turno do Estadual de 2020 é a chance para dar o troco.

"O Gre-Nal é importante, mas todos os campeonatos são importantes", minimizou Guerrero.

No lado do Grêmio, o histórico é trazido debaixo do braço. Além dos títulos em série obtidos de 2016 para cá, o domínio no confronto direto com o Internacional é motivo de orgulho.

Em 2018, o Grêmio eliminou o Inter nas quartas de final do Estadual. No ano passado, venceu o Gre-Nal da fase de classificação por 1 a 0 e depois ergueu o bicampeonato ao ganhar decisão nos pênaltis. No Brasileirão, empatou no Beira-Rio e venceu por 2 a 0 na Arena.

"O momento do Inter é muito bom, a gente tem visto, está com time forte e com treinador novo. Todos motivados. Mas eles sabem que o Grêmio vem conquistando títulos, sempre chegando nas fases finais de competições", comentou David Braz.

No sábado, um dos lados vai levar a melhor e as estatísticas serão atualizadas.

Esporte