PUBLICIDADE
Topo

Cagliari bane 3 torcedores racistas do seu estádio

14/02/2020 15h21

CAGLIARI, 14 FEV (ANSA) - O Cagliari baniu para sempre de seus jogos três torcedores do clube que insultaram racialmente jogadores adversários na atual edição do Campeonato Italiano.   


A decisão do time rossoblù foi divulgada nesta sexta-feira (14) e a punição serve para tentar frear os casos de racismo no futebol italiano.   


Os torcedores, que não tiveram seus nomes revelados, foram identificados pelas equipes de segurança da Sardenha Arena.   


O presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), Gabriele Gravina, celebrou a punição dada pelo Cagliari aos torcedores do clube.   


"O futebol italiano está travando uma luta contra o racismo. Por esse motivo, gostaria de felicitar o Cagliari Calcio pela intransigência demonstrada com essa decisão. A seriedade e a determinação do presidente Giulini estão lá para todos verem. A Figc o apoia com ações concretas contra qualquer forma de discriminação, porque o flagelo da incivilidade só pode ser vencido entrando em campo juntos", disse Gravina.   


Outro que também elogiou a "ação concreta" do Cagliari foi o presidente da Lega Serie A, Paolo Dal Pino. Além do Cagliari, o Hellas Verona também já puniu um torcedor que insultou racialmente o atacante Mario Balotelli, do Brescia.   


A equipe gialloblù baniu esse fã do time de frequentar estádios de futebol pelos próximos cinco anos.   


Uma outra ação que já está sendo usada na Itália para combater casos de violência racial são as câmeras nos coletes dos seguranças dos estádios. A tecnologia foi testada no jogo entre Hellas Verona e Juventus.   


Na rodada passada, casos de racismo aconteceram contra o atacante Musa Barrow, do Bologna, e Franck Kessié, do Milan. No início do ano, Balotelli foi alvo de insultos raciais por parte de torcedores da Lazio.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias