PUBLICIDADE
Topo

Botafogo foca em camisa 9 para não repetir 'dor de cabeça' do ano passado

do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

24/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Diretoria do Botafogo apontava com mais urgentes a busca por um meia e um centroavante
  • Alvinegro chegou a um acordo para o empréstimo do meia equatoriano Gabriel Cortez, que estava no Emelec
  • Ideia é acertar com um camisa 9 para disputar vaga com Pedro Raúl
  • Em 2019, a posição de centroavante foi uma dor de cabeça ao longo da temporada
  • O meia japonês Honda ainda pode pintar em General Severiano

Após o acerto com o meia equatoriano Gabriel Cortez, concretizado na tarde de ontem (23), a diretoria do Botafogo se volta ao mercado da bola com um foco: a contratação de um camisa 9.

A ideia da cúpula alvinegra é ter um nome que possa disputar a vaga na equipe titular com Pedro Raúl, um dos reforços para esta temporada. Atualmente, o técnico Alberto Valentim tem como opções para a posição os jovens Vinicius Tanque, Igor Cássio e Rafael Navarro, contratado para o sub-20, mas que já subiu aos profissionais.

Porém, após as duas primeiras rodadas do Campeonato Carioca, contra Volta Redonda e Madureira -- partidas em que o Alvinegro usou um "time alternativo" --, a diretoria fez uma avaliação e, inicialmente, Tanque não deve permanecer no elenco. Igor pode ficar apenas como opção, enquanto Navarro, que se destacou, é considerado ainda muito jovem.

A posição de centroavante foi uma dor de cabeça ao longo da última temporada. Diego Souza, que chegou ainda no decorrer do Estadual, havia sido o escolhido para a função, mas não engrenou. No meio do ano, o Alvinegro chegou a um acordo com o San Lorenzo, da Argentina, por Nicolás Blandi, mas não houve tempo hábil para o envio da documentação antes do encerramento do prazo da janela de transferência. Victor Rangel esteve no elenco, mas também não conseguiu apresentar o que era esperado.

Assim, buscando não repetir o equívoco de 2019, a intenção é buscar um "matador" que esteja dentro da realidade financeira do clube e, ao mesmo tempo, possa dar as respostas necessárias à comissão técnica, fazendo com que Valentim tenha peças para possíveis mexidas no setor.

O clube teve tratativas por Felipe Vizeu, cria do Flamengo e que tem os direitos ligados à Udinese, da Itália. A negociação, porém, não foi à frente. Posteriormente, inclusive, o atacante esteve envolvido em um imbróglio -- o clube italiano chegou a confirmá-lo como reforço do Athletico-PR, mas foi parar no FC Akhmat Grozny, da Rússia.

O Botafogo chegou a considerar como finalizada a busca por novos nomes para o elenco, mas a negociação envolvendo João Paulo -- que foi para o Seattle Sounders FC, dos Estados Unidos, e o início ruim no Estadual, fizeram a diretoria rever a postura frente ao mercado.

Japonês em General Severiano?

Com um meia na lista, o clube acertou com Gabriel Cortez e analisa a possibilidade de contratar o japonês Honda, que tem passagens pela seleção japonesa e por clubes como CSKA (Rússia) e Milan (Itália). Uma reunião entre as partes aconteceu no começo da semana e há conversas.

Esporte