PUBLICIDADE
Topo

Lugano sobre o São Paulo: "Vamos vencer um título e acordar um gigante"

Diego Lugano acredita que o São Paulo tem feito "trabalho nobre" e merece "levantar uma taça" - Marcello Zambrana/AGIF
Diego Lugano acredita que o São Paulo tem feito "trabalho nobre" e merece "levantar uma taça" Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
do UOL

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

18/01/2020 04h00

O São Paulo não conquista um título há pouco mais de sete anos. No Campeonato Paulista, o jejum pode alcançar 15 temporadas sem taças. Essa seca tem feito com que o clube conviva com uma constante pressão, acentuada por gestões repletas de deslizes. Mas para Diego Lugano, ídolo e atual superintendente de relações institucionais, 2020 é um ano para essa história mudar.

"Um título já nos fará virar a página. Talvez o Paulistão, como foi em 2005, em que também estávamos em um período sem títulos. Aquela conquista mudou a energia para uma sequência vitoriosa [Libertadores, Mundial e três Brasileiros seguidos]. Estamos desejando esse momento e tudo começa com a coerência no dia a dia, com um trabalho nobre e honesto. Temos muita fé que, neste ano, por nosso elenco e porque merecemos, vamos vencer um título que vai acordar um gigante. Será o primeiro de vários. A história sempre foi assim. O futebol é cíclico e nossa etapa vai mudar. Tem que ser neste ano", bradou o ex-zagueiro.

A declaração de Lugano foi dada em entrevista coletiva realizada na última quinta-feira (16) no CT da Barra Funda. Ele estava ao lado também de Raí, outro ídolo são-paulino que agora está na diretoria. Eles conquistaram títulos históricos como atletas do clube, mas ainda não conseguiram triunfar em suas novas carreiras.

Raí começa a terceira temporada como diretor-executivo de futebol do São Paulo - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Raí começa a terceira temporada como diretor-executivo de futebol do São Paulo
Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

"Tivemos a sorte de ter momentos vitoriosos como jogadores, e esses anos sem títulos nos preocupam, até nos desesperam. Por isso, queremos fazer o possível e o impossível para voltar ao caminho das vitórias. Obviamente dentro de campo era mais fácil, porque tínhamos uma incidência direta sobre as coisas. Agora, precisamos saber ajudar mexendo em mais situações. E acredito que estamos construindo um caminho consciente e estável. A gente tem necessidade de títulos e temos que direcionar nossas energias e conhecimentos para fazer o melhor ano e resgatar nosso laço com a torcida. Sinceramente? Estamos muito próximos disso", prosseguiu.

Raí também tentou explicar os anos de fila e o otimismo dos dirigentes pela volta das conquistas nesta temporada: "Repito o que falei para os atletas na apresentação do elenco para este ano. O futebol é feito de ciclos e o São Paulo não pode ter um ciclo tão demorado de falta de títulos. Precisamos transformar essa pressão em motivação. Minhas maiores vitórias vieram de momentos difíceis, então, precisamos usar isso para fechar ainda mais o grupo".

Nesta temporada, o São Paulo disputa, a princípio, Paulistão (15 anos sem ganhar), Copa Libertadores da América (15 anos sem ganhar), Copa do Brasil (nunca venceu) e Campeonato Brasileiro (11 anos de jejum). O último título do Tricolor foi em 2012, a Copa Sul-Americana.

Esporte