PUBLICIDADE
Topo

Inter vence dificuldade financeira e reforça time com trocas e parcelamento

Marcos Guilherme chegou ao Inter com 80% dos direitos comprados de forma parcelada - Marinho Saldanha/UOL
Marcos Guilherme chegou ao Inter com 80% dos direitos comprados de forma parcelada Imagem: Marinho Saldanha/UOL
do UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

15/01/2020 04h00

O Internacional se encontra em uma melhor situação financeira comparado com ano passado. Mas ainda longe de estar em um posto confortável. Por isso, a direção gaúcha buscou alternativas criativas no mercado da bola e tem atacado as necessidades do grupo com parcelamentos e trocas.

Oportunidades de mercado sem investimento alto são os atrativos do Colorado. Foi assim quando conseguiu empréstimos com cláusulas de compra de Damián Musto e Rodinei. Ambos chegaram sem grande aporte financeiro.

E quando foi necessário gastar, o Colorado tratou de fazer de forma parcelada. Foi assim com Marcos Guilherme, anunciado ontem (14), cujos direitos (80%) foram comprados por valor mantido em sigilo.

"O que posso dizer é que foi parcelado", confirmou o diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano. "Temos uma extrema, enorme dificuldade financeira comparada com outros clubes do futebol brasileiro. E por isso estamos montando nosso grupo dessa forma", completou.

Thiago Galhardo segue rotina semelhante. Livre após rescindir com Ceará, ele chegou sem a necessidade de compra de outro clube.

Com estes quatro, já anunciados, o Inter atacou lacunas importantes no grupo. A lateral direita foi aberta com a saída de Bruno, o volante argentino dá segurança para recuperação de Dourado, que não tem prazo para voltar a jogar, um meia para suprir eventuais ausências de D'Alessandro e o atacante de velocidade era considerada principal carência ao fim do ano passado.

O próximo na fila dos anúncios será Moisés. Lateral esquerdo do Bahia, ele chegará em outra modalidade encontrada pela direção para reforçar o time: as trocas. O empréstimo de um ano com o Colorado comprando 10% dos direitos do atleta se completa com a ida de Zeca no caminho contrário.

Ainda restam lugares para chegada de um zagueiro, outra opção para o ataque e até mesmo mais um meio-campista. Mas o controle financeiro seguirá pautando investidas no mercado da bola, fazendo demandas mais altas deixarem a pauta.

O Colorado aposta muito no trabalho de Eduardo Coudet. "El Chacho" tem iniciado seu caminho no clube com trabalhos fortes durante a pré-temporada, e arrancado elogios nos bastidores.

Esporte