PUBLICIDADE
Topo

Casagrande critica confusão em jogo que rebaixou Cruzeiro: 'Horrorizado'

Walter Casagrande em participação no Altas Horas - Reprodução/TV Globo
Walter Casagrande em participação no Altas Horas Imagem: Reprodução/TV Globo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

15/12/2019 10h41

O comentarista Walter Casagrande, da TV Globo, relembrou a confusão durante o jogo que rebaixou o Cruzeiro para a Série B do Campeonato Brasileiro durante sua participação no Altas Horas, da TV Globo. O jogo foi interrompido por causa de vandalismo praticado no estádio, com cadeiras quebradas e atiradas e intervenção da Polícia Militar, com bombas e tiro de bala de borrachas. Vários torcedores foram carregados.

"O pior de tudo não é a queda de um time grande, é o que aconteceu após a partida: brigas quebraram o Mineirão, crianças saindo assustadas, senhoras desmaiando por causa de uma intolerância, porque só tinha torcedores do Cruzeiro lá. Eu fiquei horrorizado", disse.

O comentarista falou que a sociedade brasileira não pode normalizar atos de violência e também relembrou a tragédia na comunidade de Paraisópolis, que deixou nove pessoas mortas.

"Acho que o brasileiro tem que começar a olhar para essa violência no futebol, essa tragédia de Paraisópolis e tantas outras coisas que acontecem no Brasil não como uma coisa normal. O brasileiro está aceitando coisas que não devem acontecer na sociedade", comentou.

"Eu fiquei assustado com aquela situação, mas fico assustado com o racismo pra caramba, com a homofobia, e com essa situação de Paraisópolis. Não acredito que a gente vai ficar sentado no sofá, vendo televisão, olhando essas coisas acontecerem e depois levantar e ir pra um teatro, encontrar os amigos, sem ficar chocado com isso", finalizou.

Ouça o podcast Posse de Bola, a mesa redonda do UOL sobre futebol, com Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira.

Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Esporte