PUBLICIDADE
Topo

Problemas de tradução adiam julgamento do nadador chinês Sun Yang

11/12/2019 14h21

Genebra, 11 dez 2019 (AFP) - A decisão no caso de doping do nadador chinês Sun Yang, que pode receber suspensão de até oito anos por destruir uma amostra de sangue, não será tomada antes de meados de janeiro devido a problemas de tradução, anunciou o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

"Foram expressadas preocupações" sobre a qualidade da tradução do chinês para o inglês no depoimento de Sun Yang, tricampeão olímpico e uma estrela na Ásia, durante a audiência pública realizada em 15 de novembro, explicou o TAS em comunicado.

"As partes preparam atualmente uma transcrição escrita do processo, incluindo uma tradução exaustiva do depoimento de Yang, sobre a qual se baseará o juri para deliberar e preparar um veredito arbitral", detalhou o TAS.

A audiência do nadador, a primeira aberta ao público em 20 anos, se viu repleta de problemas técnicos e de tradução.

Interrogado em inglês, Sun respondia em mandarim e era traduzido por dois intérpretes.

A tradução foi realizada por um serviço privado apresentado pela equipe de Sun Yang e aceito por ambas as partes, explicou o TAS, que não pôde usar seus próprios intérpretes por motivos de "independência e neutralidade".

Um relatório explosivo do comitê antidoping da Federação Internacional de Natação (Fina), redigido em janeiro, confirmou que o tricampeão olímpico destruiu em setembro de 2018 sua própria amostra de sangue com um martelo durante um exame surpresa.

A Agência Mundial Antidoping (Wada) recorreu ao TAS após a Fina absolver Sun Yang por irregularidades no processo, o que permitiu ao nadador de 27 anos competir no Mundial de natação de Gwangju (Coreia do Sul), em julho, onde vários outros atletas se mostraram inconformados com a presença do chinês.

Sun Yang já havia sido suspenso em 2014 por uso de uma substância proibida.

bur/th/ind/am

Esporte