PUBLICIDADE
Topo

Ex-campeão do UFC, Tyron Woodley recusa luta fora dos EUA

Ag. Fight

10/12/2019 17h27

Afastado dos octógonos desde março deste ano, quando foi derrotado por Kamaru Usman e perdeu o cinturão meio-médio (77 kg) do UFC, Tyron Woodley não está interessado em lutar fora dos Estados Unidos. Em um recente 'live stream' em suas redes sociais, o ex-campeão revelou que a organização lhe ofereceu uma luta no card do UFC Londres, marcado para o dia 21 de março de 2020, a qual ele recusou.

Woodley relembrou seu período como detentor do cinturão da categoria dos meio-médios para enfatizar que pretende fazer sua próxima luta em solo americano. Ainda sem uma data definida para seu retorno aos octógonos, o ex-campeão sugeriu alguns cards já agendados para o início de 2020, todos a serem realizados nos Estados Unidos.

"Estou pronto para lutar em breve. Eles querem que eu lute em Londres. F***-se isso. Eu não vou até Londres para lutar. Eu sou cinco vezes campeão do mundo, não vou lutar lá", reclamou Woodley, antes de comentar sobre as opções de eventos nos quais poderia retornar.

"18 de janeiro, 25 de janeiro, 8 de fevereiro, eu quero lutar nos Estados Unidos. Eu não quero sair do país e lutar. Quando eu saio do país, eu quero estar de férias", concluiu, de acordo com a transcrição do site 'BJPenn.com'.

Em toda a sua carreira, Tyron Woodley lutou fora dos Estados Unidos em apenas três ocasiões. A primeira em Winnipeg, no Canadá, em junho de 2013, quando foi derrotado por Jake Shields. As outras duas em sequência, em 2014, quando foi superado por Rory MacDonald, em Vancouver (CAN), e venceu Dong Hyun Kim, em Macau, na China.

Esporte