PUBLICIDADE
Topo

Argel acusa arbitragem de prejudicar nordestinos: "2 pesos e 2 medidas"

MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
do UOL

Do UOL, em Santos (SP)

05/12/2019 15h35

Resumo da notícia

  • Argel Fucks criticou a CBF por não escalar um árbitro Fifa no jogo de ontem
  • Técnico do Ceará queria pênalti em L. Carvalho e questionou expulsão de Lima
  • "Dois pesos e duas medidas. É por que ninguém quer um nordestino na Série A?"
  • Com a derrota, o Ceará pode ser ultrapassado pelo Cruzeiro na noite de hoje

A atuação da arbitragem na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, na noite de ontem (4), no Castelão, tirou Argel Fucks do sério. O técnico do Ceará questionou algumas marcações do juiz Rafael Taci (SC), criticou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por não ter escalado um árbitro Fifa na partida e insinuou ainda que os clubes nordestinos são sempre prejudicados.

Dois lances, em especial, foram citados por Argel Fucks para justificar a sua insatisfação com a arbitragem, ambos na etapa final, com o placar ainda em 0 a 0. O primeiro deles foi um suposto pênalti de Fágner em cima de Leandro Carvalho que Rafael Taci não marcou após ver o lance no vídeo. O segundo foi aos 25min: a expulsão de Lima após entrada em Ramiro, em jogada que o árbitro não foi até o monitor.

"O Corinthians se fechou bastante. O lance do Leandro pra mim é pênalti claro. Nós vimos no início da jogada que a bola foi no ombro. Tem alguma coisa com os times nordestinos, não é possível. O Fagner derruba o Leandro com a perna, então é pênalti. A arbitragem, de um lado, é tendenciosa. No lance do Lima, a arbitragem não foi ao VAR. São dois pesos e duas medidas. Será que é por que ninguém quer um time nordestino na Série A?", disparou Argel Fucks.

"Sempre o mais pobre paga mais, é prejudicado? O rico nunca acontece nada? Dá pra desconfiar a partir do momento que não tem árbitro Fifa. Um bandeirinha Fifa já é alguma coisa. Hoje, nem isso teve", acrescentou o técnico, que aproveitou o microfone para cobrar, publicamente, a CBF e, em especial, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba.

"Será que a CBF não poderia mandar um [árbitro Fifa]? Certamente, amanhã [hoje, Grêmio x Cruzeiro], terá um. Temos que jogar contra a arbitragem. Só tem dois times brigando, Gaciba. Por que no Cruzeiro teve? Por que time grande não pode cair? Por que no jogo aqui contra o Athletico-PR não apitou um FIFA?", recordou Argel Fucks.

Apesar de voltar a criticar a arbitragem ao longo da coletiva, o técnico do Ceará também não deixou de assumir a responsabilidade pela derrota que deixou o time com 38 pontos, podendo ser ultrapassado pelo Cruzeiro - que soma 36 e encara o Grêmio hoje à noite, em Porto Alegre.

"A partir do momento que tem um jogador expulso, principalmente num jogo como esse, fica mais difícil. O adversário circula a bola, tem o poder do jogo. Mesmo assim, fomos organizados, colocamos duas linhas de quatro. Tivemos que tirar o Cardoso e colocar o Chico para ter marcação na direita. E levamos gol na bola aérea. A responsabilidade é coletiva, principalmente minha, que sou o treinador", completou.

O Ceará faz sua última partida no Campeonato Brasileiro na tarde de domingo (8), às 16h (de Brasília), contra o Botafogo, no Engenhão. Já o Cruzeiro recebe o Palmeiras no Mineirão.

Esporte