Topo

Blogueiros: Carille, Felipão e Mano estão com imagem arranhada após 2019

Mano Menezes foi demitido do comando do Palmeiras no último domingo (1) - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Mano Menezes foi demitido do comando do Palmeiras no último domingo (1) Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
do UOL

Do UOL, em Santos (SP)

03/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Mais 'reativos', Mano, Felipão e Carille acabaram demitidos em 2019
  • Será que eles ficaram com a imagem arranhada devido aos últimos trabalhos?
  • E agora, será que eles terão mais dificuldades para arrumar um novo clube?
  • Perrone: "Por conta dos títulos que já conquistaram, têm seu valor no mercado"
  • "O sucesso de Jesus e Sampaoli abalou estruturas", analisa o blogueiro Bolívia

Já houve época em que eles eram quase incontestáveis no futebol brasileiro, mas, na atual temporada, Luiz Felipe Scolari, Mano Menezes e Fábio Carille não apresentaram trabalhos convincentes, especialmente se formos avaliar o desempenho de seus times em campo. Acabaram demitidos ao longo da temporada 2019 —os dois primeiros do Palmeiras e, o segundo, do Corinthians.

Para completar, os gringos Jorge Jesus e Jorge Sampaoli, de Flamengo e Santos, respectivamente, conseguiram resultados expressivos e, principalmente, fazer seus times jogarem um futebol vistoso, ofensivo, que encheu os olhos de grande parte da imprensa e dos torcedores. Eles mudaram os parâmetros de avaliação?

Diante do atual panorama no Brasil, é possível dizer que os técnicos mais "reativos" —como Felipão, Mano e Carille— estão com imagem arranhada no mercado e terão dificuldade para conseguir novos trabalhos? Veja o que os blogueiros do UOL Esporte pensam sobre o assunto:

ANDRÉ ROCHA

Sim, não só pelo estilo, mas pela maneira com que foram atropelados pelo melhor futebol do país e por conta do mau desempenho na temporada, no caso dos três treinadores citados.

Leia o blog do André Rocha.

ANDREI KAMPFF

Menos pelo estilo de jogo, e mais pelos trabalhos recentes que não foram bons. Lembrando que em 2018 Felipão foi Campeão Brasileiro em 2018, e Mano da Copa do Brasil. Um clube precisa entender que tipo de jogo quer, e saber se consegue qualificar o elenco com as peças apropriadas pra implantar essa ideia. A partir daí encontrar técnico que trabalhe bem nesse conceito. Mano, Carille e Felipão continuam como referências para o padrão mais reativo, que protege a defesa e ataca mais verticalmente.

Leia o blog Lei em Campo.

BOLÍVIA

Saem com a imagem desgastada desse Brasileirão, sim. O sucesso de Jesus e Sampaoli abalou estruturas e processos viciados há décadas nos clubes, não só no trabalho dos treinadores. E vai forçar técnicos e dirigentes a reverem alguns conceitos para continuarem figurando nos principais clubes.

Leia o blog do Bolívia.

MARCEL RIZZO

Sem dúvida. Torcedores e críticos vão exigir times com futebol, digamos, mais agradável e que não tenham a defesa como prioridade. Não que times que se defendem não possam jogar bem, mas a exigência agora é por um jogo mais ofensivo. Problema é que nem todos os clubes vão conseguir ter isso, muitos elencos são fracos.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MAURO CEZAR PEREIRA

Vão conseguir trabalho porque muitos cartolas ainda apostarão neles, mas serão mais cobrados, e quem se reinventar, quem for competente para isso, recuperará imagem e mercado.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MENON

Jesus e Sampaoli criaram um acréscimo de expectativas. Não basta estar na disputa, é preciso jogar bem, mostrar bom futebol. Os números de Mano no Palmeiras são altos. Os de Felipão também. O Corinthians de Carille estava na briga pela Libertadores. Mas o futebol apresentado era fraco, sem imaginação. Ainda têm mercado, mas precisarão se renovar.

Leia o blog do Menon.

PERRONE

A dança das cadeiras nos clubes é constante, por isso não devem demorar muito para arrumar emprego. Só se quiserem dar um tempo. Sofreram um arranhão na imagem como praticamente todo técnico que acaba demitido, mas nada grave. Vejo os três rotulados como defensivistas, mas, por conta dos títulos que já conquistaram, têm seu valor no mercado.

Leia o blog do Perrone.

PVC

Não acho que terão dificuldade para arrumar emprego. Acho que há ciclos. Felipão está na história do futebol, Disputou três Copas do Mundo e chegou à semifinal nas três. Mas não acredito que volte a trabalhar no Brasil. Carille já foi cotado no Atlético Mineiro. Não deve ser ele, mas teve seu nome no círculo de possíveis contratados. Podem sair por um tempo, mas há ciclos e mudanças de gerações que levam mais tempo.

Leia o blog do PVC.

RENATO MAURÍCIO PRADO

Sem dúvida, os trabalhos de Jesus e Sampaoli mostraram que nossos técnicos "de ponta" não são tão "de ponta" assim. Estão quase todos muito defasados e perderão espaço nos principais clubes do país. Ou se reciclam, ou acabarão aposentados pelo mercado.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

Esporte