Topo

Notícias do São Paulo: Treino fantasma; Reinaldo dúvida e caso de polícia

Reinaldo, lateral-esquerdo do São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Reinaldo, lateral-esquerdo do São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
do UOL

Do UOL, em São Paulo

22/11/2019 18h18

O São Paulo teve mais um dia de trabalho antes da partida contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro. Hoje, no CT da Barra Funda, a equipe foi para o campo. O desfalque foi Reinaldo, que por causa de amigdalite ficou na academia. Amanhã, o time volta a treinar e ainda existe a possibilidade de o lateral integrar a delegação que viaja para Fortaleza. Caso ele não seja relacionado, Léo Pelé aparece como a principal opção para a vaga.

Na atividade, Fernando Diniz fez um treino tático e testou algumas opções. Neste fim de semana, o time não conta com Pablo, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática.

Na primeira parte do treinamento, o elenco fez o chamado "treino fantasma", em que um time ensaia a saída de bola e o ataque rápido. Na sequência, os atletas fizeram o trabalho com o enfrentamento.

Fora de campo, chamou a atenção o caso de chantagem aos integrantes do Conselho Deliberativo e aos dirigentes do clube, que receberam um e-mail em que era exigido o pagamento de R$ 1 milhão para evitar que supostos documentos comprometedores fossem revelados. A mensagem fora assinada pelo pseudônimo Edward Lorenz - norte-americano famoso por ter criado a "Teoria do Caos" e morto em 2008.

O clube, porém, enviou uma mensagem ontem para os conselheiros informando que o caso será investigado pela polícia. O Tricolor paulista já havia instaurado inquérito policial para averiguar uma outra chantagem virtual em 2017.

Os e-mails enviados para um mailing (que continha também o executivo de futebol Raí e alguns são-paulinos famosos, como Roberto Justus) faziam ameaças também para o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Anexados estavam documentos de quando o clube era presidido por Carlos Miguel Aidar - entre 2014 e 2015.

Em 2017, o São Paulo acionou um advogado especialista na área para também acompanhar o desenrolar da investigação, que segue em curso. Pouco depois da mensagem do clube ser enviada para conselheiros ontem à noite, o chantagista respondeu prometendo divulgar documentos que comprometeriam também Leco.

Esporte