Topo

Casagrande critica Sasha por desentendimento com Jorge: "Vai se arrepender"

casao_selecao - Reprodução
casao_selecao Imagem: Reprodução
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/11/2019 14h50

A declaração de Eduardo Sasha, atacante do Santos, sobre o desentendimento com lateral-esquerdo Jorge durante o clássico contra o São Paulo incomodou Walter Casagrande. Presente no Globo Esporte SP desta terça-feira, o comentarista, além de minimizar a discussão entre os santistas, criticou o centroavante por expor algo que 'não pode ser levado para fora' de campo.

"Que isso, gente? Isso, no futebol, é normal. Às vezes, tem um jogador mais nervoso que o outro, que pede e encosta, que a briga fica mais forte, mas isso não pode ser levado para fora (do campo) de forma nenhuma. Ninguém leva isso para fora. Eu fui jogador por 13 anos... Eu já fui o cara que reclamou e o cara que recebi a reclamação, até mais rustica, e acaba dentro do vestiário", disse Casão.

"Tudo bem, demora um pouquinho para você ter aquele carinho pela pessoa, mas falar que o carinho e o respeito acabaram, agora, de cabeça quente...Vai se arrepender, pode ter certeza. Vai passar um tempão, o Santos vai voltar a jogar bem, como esta jogando, os dois vão fazer gols e isso vai ficar gravado. Não pode isso", completou.

Veron no time principal?

Eleito melhor jogador do Mundial sub-17, Gabriel Veron, para Casagrande, merece uma chance no time principal do Palmeiras. Mesmo recordando que o alviverde não é um 'time revelador', o comentarista acredita que o Verdão deve dar mais espaço para as categorias de base.

"Lógico que tem que estar (no time ano que vem), mas não é a história do Palmeiras. O Palmeiras não é um time revelador. O Palmeiras é um time que sempre compra. As Academias foram assim, os times dos anos 90 do Luxemburgo, esse time. Se for essa a intenção do Palmeiras, que acho que deve ser, vai ser uma coisa diferente do histórico do Palmeiras. Tem jogador da base que merece chance, dá para fazer um grande time mesclando... O Palmeiras tem que mudar um pouco a visão. Parar um pouco de comprar e colocar a rapaziada para jogar", afirmou.

Esporte