Topo

Arão revela brincadeira por cobrança de falta e garante Fla 'pé no chão'

Willian Arão comemora seu gol durante partida entre Flamengo x Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF
Willian Arão comemora seu gol durante partida entre Flamengo x Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

12/11/2019 17h39

Um lance na vitória do Flamengo sobre o Bahia, no último domingo, chamou a atenção: a cobrança de falta de Arão. O volante, que demonstrou evolução sob o comando do técnico Jorge Jesus, carimbou o travessão e, no rebote, Gabigol fez o terceiro gol do time rubro-negro no triunfo por 3 a 1.

Em entrevista coletiva hoje (12), Arão ressaltou que já vinha treinando as cobranças há um tempo e revelou que o desempenho gerou até mesmo brincadeiras dos companheiros de elenco.

"Tenho treinado bastante, há cerca de dois, três meses. Comecei a treinar e tive um desempenho muito bom. Meus companheiros até brincaram: "Já pensou a gente ganhar um jogo com gol do Arão de falta? Que momento". Apareceram algumas oportunidades, mas não tinha pressa. Apareceu [uma chance] contra a Chapecoense, mas o Rafinha pediu para bater. Nesse jogo, eu tive a oportunidade. Não bati tão bem quanto no treino, mas refletiu em gol. Estou feliz", disse.

Após o duelo do último fim de semana e diante da vantagem de 10 pontos para o Palmeiras, vice-líder do Campeonato Brasileiro, a torcida do Flamengo gritou 'É campeão'. Arão apontou não ter visto problema na comemoração antecipada, mas reforçou que o 'clima de euforia' fica apenas na arquibancada, adotando discurso cauteloso:

"Recebemos [o grito] com alegria. Eles estão gritando porque fizemos por onde, temos boa vantagem. Mas deixamos o clima de euforia para a torcida, para eles fazerem a festa. Dentro de campo, vamos manter o foco. A vantagem é muito boa, mas o campeonato não está decidido ainda. Vamos pensar jogo a jogo e, quando de fato o Flamengo for campeão, comemorar muito".

Apesar dos 'pés no chão' em relação ao Brasileiro, Arão, por outro lado, lembrou que o elenco acompanha o noticiário e sabe que a taça pode ser conquistada no próximo fim de semana, com uma combinação de resultados.

Caso o Flamengo vença o Vasco, amanhã, e o Grêmio, no domingo, e o Palmeiras não derrote o Bahia, na Arena Fonte de Nova, o time rubro-negro garante o título.

"Somos seres humanos, acompanhamos as notícias. Sabemos que podemos ser campeões com duas vitórias e o Palmeiras tropeçando, mas temos de deixar isso de lado. Procuramos manter foco na próxima partida. Sei estou sendo repetitivo, mas é o que acontece de fato. Não posso dar outra resposta. Não estamos pensando na final da Libertadores agora, estamos pensando no Vasco", afirmou.

Esporte