Topo

Flamengo chega a reta final de competições e tenta coroar trabalho de Jesus

Português Jorge Jesus mudou a cara do time desde que assumiu o Flamengo - João Vitor Rezende Borba/Agif
Português Jorge Jesus mudou a cara do time desde que assumiu o Flamengo Imagem: João Vitor Rezende Borba/Agif
do UOL

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/10/2019 12h00

Após anos de descaso e gastos desorganizados, o Flamengo mudou a forma de administrar o clube e se transformou em uma potência econômica no futebol brasileiro. Apesar disso, o clube tem rateado na hora de brigar por títulos nas últimas temporadas e acabou ficando no quase em algumas oportunidades. Com a chegada de Jorge Jesus e de reforços importantes, o Rubro-negro atingiu outro nível e dá mostras de que tem tudo para ser diferente neste ano.

O Flamengo chegou na reta final de Campeonato Brasileiro e Libertadores com grandes condições de ser campeão. Caso isso realmente aconteça, ficará clara a participação decisiva de Jorge Jesus. Ele assumiu um time que fora irregular sob o comando de Abel Braga e que que parecia obter bons resultados resolvidos na individualidade de seus jogadores.

Com Jesus, o panorama é completamente diferente. Além de contar jogadores de ponta, o Flamengo deixa claro a cada partida o dedo do treinador no desempenho do time. Evidentemente, jogadas individuais ainda ocorrem, mas o coletivo é o grande trunfo do atual líder do Brasileirão com dez pontos de diferença para o Palmeiras, segundo colocado.

Empolgada e embalada, a torcida do Flamengo já sonha com as duas taças. Com o Brasileirão aparentemente encaminhado, a Libertadores é a obsessão. Para isso, o time precisa superar o Grêmio nesta quarta, no Maracanã, após empate por 1 a 1 em Porto Alegre. O Rubro-negro chega com status de favorito pelo momento que vive e por decidir a semifinal no Rio de Janeiro.

"Eu acredito em um Flamengo e naquilo que tenho. Sempre com muita confiança. Quando jogamos no Maracanã, a equipe fica mais forte. Quanto ao Grêmio, é um problema que não é meu. É um problema do meu colega, o Gaúcho. Ele tem que montar a estratégia dele, e eu vou montar a minha. Não tenho opinião formada sobre a equipe do Grêmio", disse Jorge Jesus, após a vitória sobre o Fluminense.

"Estamos em uma caminhada boa, mas não sabemos se vamos ganhar os campeonatos. Estamos no caminho certo, com vantagem para Palmeiras e Santos. Tenho muitos anos como treinador, e o futebol é cruel e cria surpresas. Já passei por algumas. Tem muito campeonato pela frente", completou o treinador do Flamengo.

As decepções recentes sofridas pelo Flamengo na Libertadores fazem com que a torcida encare o duelo com o Grêmio como o mais importante da temporada. Perder para os gaúchos estaria longe de ser um vexame, mas não deixaria de ser uma ducha de água fria nas pretensões do Rubro-negro na temporada.

Jesus, portanto, sabe que vive momento decisivo à frente do Flamengo. Jogos que podem coroá-lo ou até mesmo mudar sua imagem diante da torcida. O trabalho tem sido elogiado. Mas em meio a uma cultura em que o resultado é mais valorizado que o desempenho, o português precisará confirmar seu status nas próximas semanas.

Esporte