Topo

Ceará vence Bahia com virada emocionante no fim e mantém Cruzeiro no Z4

do UOL

Do UOL, em São Paulo

21/10/2019 21h26

O Bahia perdeu a chance de alcançar a zona de classificação para a Copa Libertadores ao levar uma das viradas mais emocionantes deste Campeonato Brasileiro. Ceará mostrou brio no estádio Pituaçu, em Salvador, e buscou um triunfo por 2 a 1, que lhe tira da zona de rebaixamento, enquanto mantém o Cruzeiro em situação delicada no chamado Z4.

Os gols da partida válida pela 27ª rodada do Brasileirão foram marcados por Artur, para o time baiano, e Luiz Otávio (duas vezes), já nos minutos finais do jogo.

Os dois times entraram em campo vivendo situações bem diferentes na competição. O time baiano vinha de uma vitória sobre o Grêmio e brigava para entrar no G6, algo que tinha garantido até os 41 minutos do segundo tempo. Já a equipe cearense acumulava três derrotas, em sua briga para fugir da zona de descenso.

Atuação do time do Bahia

O time da casa não fez uma grande partida antes do intervalo. Não finalizou bem quando se aproximou do gol e também errou muitos passes. Faltou articulação na criação ofensiva e presença de área. Com as substituições do técnico Roger Machado, o Bahia melhorou e foi em busca do resultado, entrando em vantagem no placar. Mas, depois, não conseguiu administrar o placar, permitindo que o adversário crescesse em campo.

Atuação do time do Ceará

O primeiro tempo do time do Ceará foi bom defensivamente. O time conseguiu neutralizar os principais jogadores do Bahia, mas teve dificuldade no ataque. Faltou velocidade na criação das jogadas. Quando mais precisou, porém, encontrou o caminho do gol, ainda que de modo improvável com o zagueiro Luiz Ótávio, que deixou a partida muito emocionado pelo feito.

Protestos

O Bahia entrou em Campo com a camisa "manchada de óleo" em protesto contra os vazamentos de petróleo que aconteceram na costa da Região Nordeste. A mancha está se espalhando rapidamente pelo litoral e alguns municípios já declararam estado de emergência.

O Ceará também fez seu protesto. Os jogadores entraram com uma luva preta na mão esquerda em alusão à tragédia ambiental. Na hora do hino nacional, os jogadores colocaram a mão com a luva no escudo do clube.

Cronologia do jogo

A partida começou com chances criadas dos dois lados do campo. Bem equilibrado, o Bahia teve uma oportunidade clara de gol em cruzamento para Gilberto, que caiu na área e reclamou de pênalti. A partir daí foram poucas chances claras e muitos erros de finalização.

A marcação do Ceará conseguiu parar o ataque do Bahia, liderado por Gilberto, que não criou muito para o time e foi substituído no segundo tempo. O Ceará também não aproveitou as poucas chances que teve, pois a marcação do Bahia estava ligada.

Após a falta do jogador Élber do Bahia, o Ceará fez uma bela cobrança com João Lucas, mas o goleiro fez uma ótima defesa de mão trocada.

No começo do segundo tempo o time do Ceará se destacou mais no jogo, com boas chances para abrir o placar. O time cresceu diante de um Bahia melhor posicionado na tabela e obrigou o goleiro Douglas a fazer defesas difíceis.

Na metade do segundo tempo, com substituições dos dois lados, o Bahia tentou buscar o resultado. Aos 23 minutos, Arthur Caike recebeu lançamento para ficar na cara do gol. Ele chutou na saída do goleiro Diogo, que fez uma ótima defesa com uma das pernas. O gol veio oito minutos depois. Após uma falta marcada para o Bahia, Marco Antônio cobrou na primeira trave, e Artur desviou de cabeça, sem chance para o goleiro Diogo.

A torcida do tricolor soteropolitano comemorava o possível ingresso no G6, podendo deixar Corinthians e Internacional para trás. Mas o Ceará tinha outros planos. Aos 41 minutos do segundo tempo, o zagueiro Luiz Otávio subiu após cobraçna de escanteio e empatou de cabeça. A mesma receita se repetiu aos 49 minutos, com o defensor decretando a importante virada para sua equipe.

Ficha Técnica

Bahia 1 x 2 Ceará

Campeonato Brasileiro - 27 rodada

Local: Pituaçu, em Salvador

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Danilo Ricardo Simon Manis

Cartões amarelos: Bérgson aos 17 minutos do primeiro tempo; Cristóvam aos trinta e cinco do primeiro; Élber aos trinta e nove do primeiro tempo; Felipe Silva aos 9 do segundo tempo;

Gols: Artur aos 31 do segundo tempo (Bahia); Luiz Otávio aos 41 minutos e 49 do segundo tempo.

Ceará: Diogo; Cristóvam, Luiz Otávio, Tiago Alves (Valdo) e João Lucas; William, Ken (Leandro Carvalho) e Ricardinho; Felipe, Lima (Mateus Gonçalves) e Bérgson.

Bahia: Douglas, Nino, Lucas, Juninho e Giovanni; Grégore, Flávio e Guerra (Marco Antônio); Élber (Arthur Caíke), Artur e Gilberto (Fernandão)

Esporte