Topo

Diniz admite São Paulo "abaixo do que deveria" em derrota para o Cruzeiro

Técnico Fernando Diniz comanda São Paulo durante partida contra o Cruzeiro  - Alessandra Torres/AGIF
Técnico Fernando Diniz comanda São Paulo durante partida contra o Cruzeiro Imagem: Alessandra Torres/AGIF
do UOL

Do UOL, em São Paulo

17/10/2019 00h06

Após quatro partidas no cargo, Fernando Diniz sofreu a sua primeira derrota como técnico do São Paulo. No Mineirão, o Cruzeiro derrotou Tricolor paulista por 1 a 0, com gol de Thiago Neves. Segundo o treinador, a equipe teve um rendimento abaixo do esperado. Durante a partida, chamou a atenção o fato de Daniel Alves ter sido deslocado para a lateral direita, no lugar de Juanfran. O camisa 10 havia começado o confronto no meio de campo. Para o técnico, a alteração não tem relação com a queda de produção do time.

"A tendência é fazer o melhor para o São Paulo. Se for o melhor, nós vamos fazer. Em relação ao Dani no meio não dá para especificar. O time estava meio travado pela marcação do Cruzeiro e pela falta de mobilidade. Saiu jogando atrás como de costume. Não pressionamos alto como era a intenção. Não rendemos não porque o Dani estava no meio ou na lateral. Depois melhorou porque ganhou fluidez, aí jogamos mais com a cara que quero dar para o São Paulo. Tem a ver com as características do clube, com posse de bola e qualidade de jogo. É o que esperamos. O time que terminou os 25 minutos finais é o que agrada. Jogamos abaixo do que deveríamos", admitiu técnico.

Na próxima rodada do Brasileirão, no domingo, no Morumbi, o São Paulo enfrenta o Avaí. Diniz não deve contar mais uma vez com Pablo, que se recupera de estiramento na coxa direita. O revés faz o time paulista se manter com 43 pontos, na quinta colocação na tabela de classificação.

"Se o Pablo está jogando junto com Pato, você ganha mais nesse sentido. Mas só ter o Pablo na área não adiantaria muita coisa. Depois tivemos volume com cruzamentos, mas para ganhar da zaga do Cruzeiro é difícil, como também para ganhar da nossa é complicado. O gol do Cruzeiro saiu porque nossa defesa estava desmontada. Na parte final fizemos isso. Tivemos chances de finalização com Reinaldo e Igor. A bola não entra de primeira, mas se tem volume de jogo pelos lados do campo e bastante gente no campo de ataque aumenta a chance de finalizar", completou o treinador.

Confira a entrevista de Diniz no Mineirão:

Finalizações

Já admiti que fizemos uma partida abaixo, principalmente até tomar o gol. Vamos melhorar. Todos estão conscientes disso. Agora é pensar para frente. De fato deixamos muito a desejar na ofensividade e no controle do jogo, de ter a posse, que é a característica do time.

Esquema tático

Se analisarmos pelo jogo de hoje, sim [falta tempo para se adaptar ao sistema de jogo]. Mas pelos jogos com Corinthians, Bahia e Fortaleza não. Hoje fizemos uma partida abaixo do que vínhamos produzindo. Agora tem de melhorar para as próximas e temos de trabalhar para isso.

Esporte