Topo

Após dispensas e polêmicas, Antonio Brown briga para receber R$ 166 milhões

Antonio Brown aquece antes de jogo do New England Patriots contra o Miami Dolphins - Michael Reaves/Getty Images/AFP
Antonio Brown aquece antes de jogo do New England Patriots contra o Miami Dolphins Imagem: Michael Reaves/Getty Images/AFP
do UOL

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Brown cobra R$ 166 milhões de Oakland Raiders e New England Patriots
  • Os valores são referentes a premiações, salários e bônus por assinatura
  • Jogador está sem time na NFL desde que foi dispensado pelos Patriots
  • Ele é alvo de investigações por acusações de abuso sexual e estupro

Longe dos campos da NFL desde que foi dispensado pelo New England Patriots, Antonio Brown continua nos holofotes por causa de acontecimentos extracampo. Enquanto segue como alvo de investigações da liga por abuso sexual e estupro, o jogador briga com seus dois últimos empregadores para receber os cerca de 40 milhões de dólares (R$ 166,4 milhões) que julga ter direito.

O valor diz respeito a a premiações, salários e bônus por assinatura referentes aos contratos assinados com o Oakland Raiders e New England Patriots - os dois times dispensaram o jogador em um intervalo de menos de duas semanas em setembro.

Há cerca de dez dias, a Associação dos Jogadores da NFL (NFLPA) formalizou as queixas em nome de Brown. O site da ESPN norte-americana revelou os valores que Brown briga para receber e elencou quais ele tem chance de ganhar e em quais ele dificilmente vai ter sucesso.

Segundo a publicação, o jogador cobra dos Raiders 215 mil dólares das multas aplicadas pelas faltas nos treinos, 860 mil dólares do salário da primeira semana da temporada regular, 13,7 milhões do restante do dinheiro garantido que ele teria a receber pela temporada 2019, 14,5 milhões do dinheiro garantido para a temporada 2020 e 500 mil dólares de bônus garantido para a próxima temporada.

Dos Patriots, o jogador espera receber 9 milhões de dólares de bônus pela assinatura do contrato - que seriam pagos em duas parcelas, uma no dia 23 de setembro e outra em janeiro de 2020 -, 62,5 mil dólares referentes ao salário da terceira semana da temporada e 875 mil dólares do montante garantido pelo restante da temporada.

Segundo a ESPN, Brown tem boas chances de receber quase 10 milhões (R$ 41,6 milhões) referentes aos 9 milhões de dólares pelo bônus do contrato dos Patriots, e os salários da semana 1 dos Raiders (860 mil dólares) e da semana 3 da franquia de New England (62,5 mil dólares).

Brown foi dispensado dos Raiders sem atuar em jogos oficiais depois de diversas polêmicas sobre uma lesão nos pés, a recusa em trocar de capacete e a revolta pública contra multas recebidas por faltas e por ameaçar o general manager da equipe, Mike Mayock.

Já a passagem pelos Patriots durou 11 dias e um jogo oficial. No entanto, a franquia decidiu dispensar o wide receiver depois que ele foi acusado por duas mulheres de abuso sexual e estupro em diferentes situações.

Desde então, Brown segue sem um time enquanto a NFL realiza entrevistas para definir se ele será punido de alguma maneira pelas acusações feitas pelas duas mulheres.

Entrevistão: Everaldo Marques, a voz dos esportes americanos da ESPN

UOL Esporte

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Esporte