Topo

Antes de luta de boxe sem luvas, 'Napão' diz que só volta ao MMA pelo "preço correto"

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

17/10/2019 08h00

Gabriel 'Napão' já foi campeão mundial de jiu-jitsu em 2006 - Diego Ribas

Neste sábado (19), Gabriel 'Napão' vai enfrentar Antônio 'Pezão' na luta principal do 'Bare Knuckle Fighting', evento de boxe sem luvas que será realizado na cidade de Tampa (EUA). Acostumado em participar de campeonatos de luta agarrada, o lutador agora vai se aventurar em um que tem a trocação como arma. Porém, um retorno ao MMA, esporte no qual não atua desdemaio de 2018, parece algo distante para o atleta. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, o ex-UFC afirmou que só voltaria a praticar a modalidade por uma boa oferta financeira.

'Napão' já teve seu momento de grande destaque no MMA. Em 2007, o faixa-preta de jiu-jitsu ficou perto de ser campeão do Ultimate, mas foi derrotado por Randy Couture na disputa do cinturão dos pesados. Então, 12 anos depois e atualmente com 40 anos, o lutador não se vê mais defendendo somente um evento desta natureza e credita seu retorno ao esporte somente em lutas esporádicas.

"Pelo preço correto faria algumas lutas, não como carreira. Poderia fazer uma ou outra luta. Mas não penso em crescimento no MMA não. Acho que pela minha idade não tenho muito tempo para perder no MMA se o preço não valer a pena", afirmou o atleta de 40 anos que fez 22 combates no Ultimate.

De 2003 a 2018, a carreira de 'Napão' foi praticamente voltada ao MMA, esporte em que acumula a marca de 17 vitórias e 12 derrotas. Entretanto, antes disso, o lutador fez sucesso em eventos de jiu-jitsu, como no título do Mundial, em 2006, e luta agarrada, na segundo colocação do ADCC em 2005.

"Já fui campeão mundial de jiu-jitsu e estou me preparando para tudo. Mas eu gosto é do jiu-jitsu. Mas nunca recusei luta e se a oferta for adequada da realidade, eu aceito. MMA, boxe, muay thai thai, wrestling, jiu-jitsu. Eu queria até lutar sambô, para ver como é. Nunca fiz isso. Quero é diversão", afirmou o lutador.

Porém, antes de pensar em outros compromissos, 'Napão' tem pela frente o 'Pezão', na luta principal do Bare Knuckle. Apesar do seu adversário ser um especialista na trocação e, portanto, poder se adaptar melhor nas regras do evento, o brasileiro confia que não entrará em desvantagem para esse duelo.

"É uma luta boa, de boxe, com regra de boxe, com alguns detalhes diferentes. É um pouco mais tranquilo que o MMA. Mas não acredito que essas regras beneficiam alguém. São regras e nesse ponto somos bem parecidos, então não vai ter alguma vantagem para alguém", completou.

Das 29 lutas na carreira, Gabriel 'Napão' fez 22 no Ultimate, evento em que viveu grande parte da sua carreira como lutador de MMA. No entanto, a última vez que pisou num cage foi em 2018, no Russian Cagefighting Championship 2, em revés para Aleksander Emelianenko. Já no UFC, sua última luta foi em 2016, em derrota para Derrick Lewis.

Esporte