Topo

Cruzeiro não vence concorrentes e agora terá dois clássicos pela frente

do UOL

Do UOL, em Belo Horizonte

14/10/2019 04h00

O Cruzeiro do técnico Abel Braga não conseguiu aproveitar bem nenhum dos jogos que fez contra clubes que estavam brigando com a equipe contra o rebaixamento. Na noite de ontem (13), tropeçou novamente, desta vez empatando em 1 a 1 contra a Chapecoense, lanterna da competição e que marcou o gol no último minuto de jogo.

Com o resultado em Chapecó, a Raposa foi aos 22 pontos e ficou a quatro do Ceará, primeiro integrante fora do Z-4. Desde que Abel Braga chegou, o time teve outras duas oportunidades de diminuir a vantagem dos clubes de cima, mas não viu seus comandados executarem o serviço dentro de campo.

Na estreia contra o Goiás, derrota por 1 a 0. O segundo jogo do treinador foi contra o Internacional, que atualmente luta pelo G-6. Mas o time também não conseguiu fazer valer o mando de campo e só empatou em 1 a 1. Também diante da torcida, a equipe ficou na igualdade contra o Fluminense, que, aos poucos, vai se desgarrando do Z-4. Por fim, a partida contra a lanterna Chapecoense era vista como obrigação de vitória, algo que também não aconteceu.

"O peso tem sido muito grande, isso tem sido uma influência absurda. Na situação que a equipe se encontra, ninguém consegue ter uma atuação solta, entrar no campo leve. Nós entramos em campo com uma necessidade muito grande de ganhar para tirar esse peso", comentou Abel Braga.

Na partida contra a Chape, o Cruzeiro conseguiu duas coisas que não fazia há muito tempo. Primeiro, marcou um gol com a bola rolando, algo que não acontecia desde o dia 1º de setembro. Além disso, o time também conseguiu sair na frente do marcador, o que poderia ajudar a controlar os ânimos dos atletas. Mas isso não aconteceu. Na hora de matar a partida, o Cruzeiro pecou e acabou castigado no final do jogo.

Agora, a Raposa terá dois duelos complicados pela frente. O primeiro deles é contra o São Paulo, novamente em Belo Horizonte. Apesar do jogo no Mineirão, o Tricolor tem um histórico de ser pedra no sapato, independente de jogar fora de casa. Já no próximo final de semana, o Cruzeiro pegará o Corinthians, que também briga por uma vaga no G-4.

"Saí tão decepcionado hoje, saí com uma dor tão profunda. Vim aqui para ajudar o Cruzeiro. Não consigo parar para pensar na quarta (jogo contra o São Paulo). Qualquer jogo, independente da qualidade, você tem que vencer. Sei que não é fácil vencer o São Paulo. Temos consciência disso. Agora é esperar chegar o dia, ver como os jogadores estarão para tentar botar em campo a melhor equipe", definiu o técnico.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Esporte