Topo

Barcelona tem "crise" com ídolos ao demitir Valdés e levar não de Puyol

Victor Valdés abraça Puyol depois de o Barcelona vencer o Real Madrid em 2009 - REUTERS/Sergio Perez
Victor Valdés abraça Puyol depois de o Barcelona vencer o Real Madrid em 2009
Imagem: REUTERS/Sergio Perez
do UOL

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/10/2019 04h00

O Barcelona vive um início instável de temporada. Em campo, a equipe acumulou tropeços, com derrotas para Athletic Bilbao e Granada. Fora das quatro linhas, a atual diretoria entrou em conflito com lendas do clube, mais especificamente jogadores que construíram a recente história vitoriosa.

Somente nos últimos meses, o Barça demitiu Victor Valdés e levou um "não" de Carles Puyol. O ex-goleiro e o antigo capitão dos títulos europeus de 2006 e 2009 se afastaram completamente de uma diretoria que se encontra em xeque. Até Lionel Messi, ainda presente como a grande estrela do time, alfinetou os dirigentes sobre a fracassada tentativa de recontratar Neymar, do Paris Saint-Germain.

Victor Valdés

Valdés na apresentação de técnico das divisões de base - FC Barcelona/Divulgação
Valdés na apresentação de técnico das divisões de base
Imagem: FC Barcelona/Divulgação

Goleiro histórico do clube catalão, Valdés permaneceu apenas três meses no comando da equipe juvenil. O curto período como treinador ficou marcado por polêmicas com a direção. O ex-goleiro adotou uma formação diferente ao tradicional 4-3-3 do Barça e bateu de frente com Patrick Kluivert, diretor de treinamento de futebol. Ele ainda abdicou de jogar uma competição, alegando desgaste dos jogadores. A gota d'água ocorreu na semana passada, quando o treinador não viajou a Tarragona para uma partida.

Carles Puyol

Puyol rejeitou a proposta para assumir um lugar na direção do Barcelona - Tullio Puglia/Fifa/Getty Images
Puyol rejeitou a proposta para assumir um lugar na direção do Barcelona
Imagem: Tullio Puglia/Fifa/Getty Images

Um dos nomes mais importantes da história do Barcelona, Puyol rejeitou a oferta recente de assumir a direção esportiva do clube. O ex-zagueiro afirmou publicamente que não aceitou o cargo porque não conseguiria se "dedicar exclusivamente" por conta de projetos pessoais.

Xavi

Xavi é técnico e criticou nos últimos anos o "abandono" do Barça com as suas canteras - Divulgação/Al Sadd
Xavi é técnico e criticou nos últimos anos o "abandono" do Barça com as suas canteras
Imagem: Divulgação/Al Sadd

O meio-campista criticou o afastamento do Barcelona do próprio DNA de criação de jogadores nas categorias de base. Em entrevista concedida ao The Tactical Room, ainda em 2017, o eterno camisa 6 do clube catalão afirmou que a equipe "dormiu" ao não potencializar as canteras. Atualmente técnico, Xavi é considerado um dos candidatos a assumir o time em um futuro próximo.

Lionel Messi

Messi gostaria de jogar com Neymar, mas a negociação com o PSG terminou frustrada - Joan Monfort/AP
Messi gostaria de jogar com Neymar, mas a negociação com o PSG terminou frustrada
Imagem: Joan Monfort/AP

Desde a Copa América, Lionel Messi apresenta uma versão mais falante e ativa publicamente. Além da seleção argentina, o Barça também foi exposto pelo camisa 10 no fim da janela de transferências. O craque opinou sobre a frustrada tentativa de contratação do amigo Neymar, com quem levantou o troféu da Champions em 2015. "Ficaria encantado se Neymar viesse. Sinceramente, não sei se o Barça fez tudo o que é possível para seu retorno."

Gerard Piqué

Piqué é uma das vozes mais importantes do atual elenco do Barcelona - Bryan R. Smith / AFP
Piqué é uma das vozes mais importantes do atual elenco do Barcelona
Imagem: Bryan R. Smith / AFP

O zagueiro e líder do elenco do Barcelona reclamou de vazamentos que geraram reportagens sobre as diferenças entre diretoria e elenco. "Temos que estar juntos, a torcida e a diretoria. Quando uma pessoa não se estressa, não há briga. Conhecemos o time, sabemos dos jornais que cobrem o clube, sabemos quem escreve os artigos, mesmo que outra pessoa os assine", disse o jogador, que já tinha reclamado da pré-temporada. "A pré-temporada não nos ajudou. São muitas viagens e pouco treinamento, mas somos o Barça e não há desculpas."

Esporte