Topo

Sem Luiz Adriano e Willian, Palmeiras vê ataque virar problema para sábado

Deyverson em ação contra o Inter; jogador volta de suspensão e é opção contra o Botafogo - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Deyverson em ação contra o Inter; jogador volta de suspensão e é opção contra o Botafogo Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
do UOL

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 16h00

Resumo da notícia

  • Luiz Adriano tem lesão na coxa e está fora por tempo indeterminado
  • Mano também não terá Willian, suspenso, para o jogo contra o Botafogo
  • Opções do treinador estão em baixa: Borja, Deyverson e Henrique Dourado
  • Técnico evitou reclamar dos desfalques para a partida deste sábado

A previsão pessimista do Palmeiras após a derrota por 2 a 0 para o Santos, ontem (9), na Vila Belmiro, foi confirmada na manhã de hoje: Luiz Adriano tem uma lesão muscular na parte posterior da coxa direita e vai desfalcar a equipe por tempo indeterminado. Sem seu centroavante titular e também sem o jogador que foi seu substituto imediato no clássico - Willian, que foi expulso -, o técnico Mano Menezes tem um novo problema para resolver para o jogo deste sábado (12), contra o Botafogo, no Pacaembu.

As opções do treinador são Miguel Borja, Deyverson e Henrique Dourado. Só que nenhum deles está com muita moral no momento. O favorito para a vaga é Borja, que ganhou espaço nos primeiros jogos de Mano, mas não convenceu no empate com o Atlético-MG, quando Luiz Adriano foi poupado, e nem sequer entrou em campo diante do Santos. O técnico, aliás, terminou o jogo com uma substituição ainda por fazer.

Deyverson, por sua vez, tem sido pouco aproveitado por Mano. O camisa 16 ainda não foi titular com o treinador e entrou em apenas dois jogos, contra Fortaleza e Atlético-MG, com atuações sem destaque. Já Henrique Dourado, com contrato apenas até o fim do ano, ainda nem estreou pelo Palmeiras, apesar de treinar normalmente e estar clinicamente recuperado de fratura na perna sofrida no início do ano.

Contra o Santos, após a saída de Luiz Adriano ainda no primeiro tempo, Borja era a única opção da posição no banco, já que Deyverson estava suspenso e Dourado não havia sido relacionado. Mas Mano preferiu colocar em campo Carlos Eduardo e deslocar Willian da ponta para a função de centroavante. O "Bigode" participou pouco do jogo, sofreu nos duelos físicos com a zaga do Santos e ainda foi expulso na segunda etapa após entrada forte em Pituca que foi revisada pelo VAR.

Os bons números de Luiz Adriano, que tem seis gols em 11 jogos pelo Palmeiras, contrastam com a fase de baixa dos concorrentes. Borja tem cinco gols em 22 jogos na temporada (17 como titular), enquanto Deyverson soma seis bolas na rede em 32 partidas (23 como titular). Já Dourado não entra em campo desde 3 de março, quando quebrou a perna em jogo do Henan Jianye na China.

Apesar do cenário, Mano já afirmou que os desfalques não podem ser desculpa para o jogo contra o Botafogo. Além de Luiz Adriano e Willian, o Palmeiras não terá os convocados Weverton e Gustavo Gómez e o suspenso Felipe Melo. Mayke e Ramires seguem no departamento médico.

"Sobre desfalques, temos um ótimo elenco. Não posso, não tenho o direito de reclamar se algum jogador vai ficar fora ou não. Vamos escolher os jogadores para fazer um bom jogo contra o Botafogo e voltar a jogar", disse o treinador.

Demos tudo que o Santos gosta, diz Mano Menezes após derrota

Band Sports

Mais Esporte