Topo

Mano perde a primeira, e Palmeiras volta a falhar em jogo de "elite"

do UOL

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Palmeiras perdeu por 2 a 0 para o Santos e viu rival roubar 2º lugar
  • No segundo semestre, time vem falhando em confrontos decisivos
  • Mano Menezes agora soma cinco vitórias, dois empates e uma derrota
  • Próximo desafio é contra o 12º colocado Botafogo, no Pacaembu

A derrota do Palmeiras para o Santos por 2 a 0 ontem, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, foi a primeira da equipe sob o comando de Mano Menezes. Depois de uma arrancada perfeita com o treinador, com cinco vitórias em cinco jogos, o Verdão já acumula três rodadas sem ganhar depois de enfrentar adversários com colocação melhor na tabela. O revés no clássico foi mais um capítulo da sequência recente de tropeços em jogos decisivos de mata-mata e confrontos diretos nos pontos corridos.

No segundo semestre de 2019, o Palmeiras tem vacilado nas partidas mais pesadas. O time caiu nas quartas de final da Copa do Brasil para o Internacional e na mesma fase da Libertadores diante do Grêmio, com atuações ruins nos jogos de volta. No último jogo de Luiz Felipe Scolari, perdeu por 3 a 0 para o Flamengo e viu o time carioca reassumir a liderança do Brasileirão. Agora, foi envolvido pelo Santos, superior no jogo todo, e perdeu a segunda colocação para o rival.

Depois da derrota na Vila, Mano admitiu que o time não jogou bem e atribuiu o resultado principalmente a questões táticas. Para ele, o Palmeiras não soube anular os pontos positivos do Santos e facilitou a partida para os donos da casa ao tentar pressionar na frente e abrir espaço mais atrás para a troca de passes alvinegra. Questionado sobre falta de intensidade dos jogadores do Verdão, o técnico discordou.

Tentando mudar o estilo de jogo da equipe para um futebol de mais controle da bola, com passes pelo chão e menos ligações diretas, Mano viu o Palmeiras sair da partida com apenas 40% de posse de bola - estratégia que também ficou ainda mais complicada após a expulsão de Willian na metade do segundo tempo. Com oito jogos no comando do Verdão, o técnico disse que ainda é cedo para falar em uma transformação na maneira de jogar.

"Mudança de estilo necessita de tempo para dizer que está afirmada. A equipe de vez em quando faz algumas coisas que fazia antes, misturando com coisas que são as ideias novas. Hoje fomos pressionados, sabíamos disso, algumas vezes erramos e outras saímos bem. Podemos evoluir em entender como o jogo tem que ser jogado", analisou o treinador.

Após os triunfos contra Goiás (atual décimo colocado), Fluminense (15º), Cruzeiro (18º), Fortaleza (13º) e CSA (16º) e os pontos perdidos diante de Internacional (6º), Atlético-MG (11º) e Santos (segundo), o desafio de Mano é, além de fazer a equipe voltar a vencer para não deixar o líder Flamengo disparar na ponta, voltar a mostrar o futebol convincente dos primeiros jogos. O próximo compromisso é contra o 12º colocado Botafogo, neste sábado (12), no Pacaembu.

Novo tropeço em jogo decisivo irritou a torcida:

Problemas contra o Botafogo

Para a próxima rodada, Mano Menezes deve ter mais desfalques para escalar o time. Além de Felipe Melo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Willian, expulso, o técnico também não deverá contar com Luiz Adriano, que foi substituído ainda no primeiro tempo contra o Santos com dores. A análise inicial do clube é que o camisa 10 sofreu uma lesão muscular.

Quem deve substituir Luiz Adriano contra o Botafogo?

Resultado parcial

Total de 581 votos
11,88%
4,13%
66,61%
17,38%
Total de 581 votos

Mais Esporte