Topo

Odair Hellmann diz que pressão é normal e não fala em saída do Inter

Técnico Odair Hellmann observa partida entre Internacional e CSA em Maceió - Itawi Albuquerque/AGIF
Técnico Odair Hellmann observa partida entre Internacional e CSA em Maceió Imagem: Itawi Albuquerque/AGIF
do UOL

Do UOL, em Porto Alegre

09/10/2019 22h56

Odair Hellmann está por detalhes de ser demitido do Internacional. Após a direção não garantir o treinador para o jogo de domingo, contra o Santos, e indicar a saída, ele disse que a pressão é natural e que irá "trabalhar como no primeiro dia".

Tudo aconteceu após a derrota por 1 a 0 para o CSA, pela 24ª rodada do Brasileiro, no estádio Rei Pelé. Foi o quarto jogo sem vitória do Colorado.

"A pressão é normal. Temos que saber entender e respeitar este momento. Não conseguimos os resultados nos últimos jogos. Qualquer profissional que está à frente do Inter irá sofrer pressão por resultados e bom trabalho, sempre. Comigo não foi diferente desde o primeiro dia. Talvez um pouco mais por tudo, pela oportunidade, pela situação que foi, por ser da casa, mas isso sempre teve, da minha parte, e continuará sempre, respeito ao momento. É o primeiro momento de sequência sem vitórias. Temos que entender que isso faz parte e que as cobranças acontecem. Como acontecem externamente, acontecem internamente também. Para que possamos já no próximo passo conseguir solucionar isso", disse em entrevista coletiva.

O vice de futebol Roberto Melo foi claro: a situação do treinador será determinada em reunião com o presidente do clube, amanhã, em Porto Alegre. A tendência aponta para demissão, e ainda com possibilidade de mudanças mais profundas no departamento de futebol.

"Voltaremos amanhã. E eu vou trabalhar como trabalhei no meu primeiro dia, quando recebi oportunidade. Amanhã eu, como treinador, comandante, trabalharei para buscar soluções em conversas, treinamentos, como sempre fiz, acreditando nas convicções que tenho, no dia a dia, para conseguir as vitórias. O futebol é resultado, em qualquer tipo de avaliação, é sempre o resultado que vai balizar. Por isso que estou aqui até agora. São um ano e 11 meses no comando e é a primeira vez que temos quatro jogos sem vencer. Nunca tivemos três derrotas seguidas. Mas agora são quatro jogos sem vitória, dois deles com situações específicas, o Flamengo, o Cruzeiro, mas hoje não. Poderíamos ter produzido mais e conquistado a vitória", afirmou Odair.

O Internacional soma 38 pontos no Brasileiro e pega o Santos na próxima rodada.

Mais Esporte