Topo

Mulher de Rooney acusa parceira de Vardy de vazar posts a tabloide inglês

Coleen Rooney (de vermelho) e Rebekah Vardy (de branco), durante jogo da Eurocopa de 2016 - Jean Catuffe/Getty Images
Coleen Rooney (de vermelho) e Rebekah Vardy (de branco), durante jogo da Eurocopa de 2016 Imagem: Jean Catuffe/Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

09/10/2019 14h43

O âmbito familiar do futebol inglês está pegando fogo. A mulher de Wayne Rooney, Coleen, postou um longo texto acusando Beck Vardy, mulher de Jamie Vardy, do Leicester, de vender suas publicações privadas no Instagram ao tabloide "The Sun".

No texto, Coleen diz ter montado uma estratégia para descobrir quem era o responsável por vazar as publicações de sua conta fechada para o jornal. Durante a apuração, que contou com bloquear os outros seguidores e deixar apenas um podendo ver as postagens, ela teria identificado que a culpada era Beck.

"Foi difícil guardar para mim e não fazer nenhum comentário, especialmente quando os Stories vazaram. Agora eu sei com certeza qual conta foi responsável por isso. Eu salvei e printei todos os Stories originais que mostraram que apenas uma pessoa os viu. E foi... a conta de Rebekah Vardy", escreveu ela.

A defesa de Beck Vardy veio no próprio Instagram. A mulher de Jamie Vardy diz estar enojada com a acusação e disse que diversas pessoas tinham acesso a sua senha da rede social.

"Se você pensou que tinha sido isso que aconteceu, poderia ter me dito e eu poderia mudar minhas senhas para ver se isso parava. Ao longo dos anos, diversas pessoas tiveram acesso ao meu Instagram. Nessa semana, descobri que estava seguindo pessoas que nem conhecia nem nunca segui. Eu não estou sendo engraçada nem nunca precisei do dinheiro. O que eu ganharia vendendo seus Stories?", escreveu.

Essa não é a primeira vez que a família Rooney está envolvida com vazamentos ilegais. Em 2012, o jornal "News of the World", do magnata Rupert Murdoch, foi acusado de grampear o telefone de diversas personalidades para conseguir informações exclusivas. Wayne Rooney era um deles.

Confira a acusação de Coleen Rooney:

"Durante os últimos anos, alguém que eu confiava para me seguir no meu Instagram pessoal esteve constantemente informando ao jornal "The Sun" sobre minhas publicações e Stories privados.

Foram tantas informações dadas a eles sobre mim, meus amigos e minha família. Tudo sem minha permissão ou conhecimento.

Tentei durante um longo tempo descobrir que poderia ser. Por diversos motivos, eu tinha uma suspeita.

Para tentar prová-la, tive uma ideia. Bloqueei todo mundo de ver meus Stories no Instagram menos uma pessoa. (As pessoas da minha conta privada devem estar imaginando por que não fiz Stories por um tempo).

Durante os últimos cinco meses, eu postei uma série de Stories falsos para ver se eles seriam publicados pelo The Sun. E eles foram! A história sobre seleção de gêneros no México, a história sobre voltar à TV e a última sobre inundações do porão da minha casa nova.

Foi difícil guardar para mim e não fazer nenhum comentário, especialmente quando os Stories vazaram. Agora eu sei com certeza qual conta foi responsável por isso.

Eu salvei e printei todos os Stories originais que mostraram que apenas uma pessoa os viu.

E foi... a conta de Rebekah Vardy".

Confira a resposta de Beck Vardy:

"Como disse por telefone, gostaria que você me tivesse ligado se você achava isso. Nunca conversei com ninguém sobre você, como vários jornalistas que me pediram ao longo dos anos podem confirmar.

Se você pensou que tinha sido isso que aconteceu, poderia ter me dito e eu poderia mudar minhas senhas para ver se isso parava. Ao longo dos anos, diversas pessoas tiveram acesso ao meu Instagram. Nessa semana, descobri que estava seguindo pessoas que nem conhecia nem nunca segui.

Eu não estou sendo engraçada nem nunca precisei do dinheiro. O que eu ganharia vendendo seus Stories?

Gostava muito de você, Collen. Estou tão chateada que você escolheu fazer isso, especialmente quando estou grávida.

Estou com nojo de ter que negar isso. Você deveria ter me ligado na primeira vez que isso aconteceu".

Mais Esporte