Topo

Por que Leandro Castan tornou-se imprescindível para o Vasco

Zagueiro Leandro Castan comemora o gol que fez pelo Vasco no clássico contra o Fluminense - MAGALHÃES JR./O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
Zagueiro Leandro Castan comemora o gol que fez pelo Vasco no clássico contra o Fluminense Imagem: MAGALHÃES JR./O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
do UOL

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/09/2019 04h00

Depois de enfrentar o período mais difícil da carreira ao superar um tumor na cabeça na Europa, Leandro Castan reencontrou a alegria de jogar no Vasco. Contando com o carinho do clube e da torcida, o zagueiro tem traduzido em números os motivos que o fazem novamente estar em alto nível. Neste Campeonato Brasileiro, por exemplo, o aproveitamento da equipe mais que dobra com o defensor em campo.

Com o capitão, o Cruzmaltino chega aos 58,3%, com quatro vitórias, dois empates e apenas duas derrotas. Tal porcentagem na tabela de classificação atual só é inferior a três equipes: Flamengo (73,7%), Palmeiras (68,4%) e Santos (64,9%).

Já nos 11 jogos sem Castan o aproveitamento cai drasticamente para 27,2% - com duas vitórias, três empates e seis derrotas - uma média que colocaria o Cruzmaltino na zona de rebaixamento.

Destas 11 partidas, uma ele ficou de fora por suspensão e as outras dez por conta de uma lesão na coxa esquerda que o tirou de todo o início do Campeonato Brasileiro, onde o Vasco chegou a ser lanterna.

"Eu me sinto muito bem. Fico feliz de poder estar jogando e ajudando os meus companheiros. Ficar fora é sempre ruim, mas, de alguma maneira, a gente tenta ajudar. Agora, eles têm me ajudado muito também nessa minha volta e isso é o mais importante para o grupo", disse Castan ao UOL Esporte.

A empresa de conteúdo estatístico "Sofá Score" divulgou na última segunda-feira (16) a seleção do 1º turno do Campeonato Brasileiro e Leandro Castan consta como melhor zagueiro ao lado de Cuesta, do Internacional. A escolha leva em consideração as notas dos jogadores de acordo com os números apresentados.

Discurso de pés no chão

Embora o Vasco tenha se distanciado da zona de rebaixamento na 12ª colocação e acabado o primeiro turno no grupo que da vaga à Copa Sul-Americana, Leandro Castan prefere manter os pés no chão e segue com o discurso de, primeiramente, fugir de vez do perigo de queda.

"Nosso objetivo hoje é fugir da zona da confusão e vamos trabalhando jogo a jogo. Quando alcançarmos esse objetivo, veremos o que poderemos conseguir a mais. Para esse segundo turno espero que nossa equipe consiga recuperar os pontos que perdemos no começo do campeonato e, consequentemente, subir na tabela", declarou.

Após receber uma sondagem do Corinthians no início de 2019 e ter ficado balançado, Leandro Castan renovou seu contrato com o Vasco em março até dezembro de 2022.

O zagueiro, que chegou ano passado, soma 40 jogos pelo Cruzmaltino e dois gols.

Mais Esporte