Topo

"Todo adversário que vem aqui sofre", diz Guerrero antes da final no RS

Paolo Guerrero está confiante que o Inter conseguirá o título da Copa do Brasil - Pedro H. Tesch/AGIF
Paolo Guerrero está confiante que o Inter conseguirá o título da Copa do Brasil Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF
do UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

17/09/2019 18h32

Paolo Guerrero está otimista. O peruano concedeu entrevista coletiva na véspera da final da Copa do Brasil e mostrou confiança que o Internacional conseguirá reverter a vantagem do Athletico Paranaense no jogo de volta da decisão e conquistar o torneio.

"Não é uma surpresa. Todos sabem que somos muito fortes em casa. Todo adversário que vem aqui sofre. Amanhã teremos muita confiança, é uma decisão, sabemos que a torcida estará conosco. Temos que manter a tranquilidade, sabemos que somos muito fortes em casa. Teremos um grande dia amanhã, vamos manter a calma, motivados, confiantes. Temos que virar o jogo", disse.

Paolo Guerrero repetiu, a cada resposta, que está confiante na reversão do placar. O Inter precisa vencer por dois ou mais de vantagem para ser campeão. Se ganhar por um, leva a decisão para os pênaltis. O Athletico Paranaense joga por qualquer vitória ou empate.

"Estamos com a faca entre os dentes. Para nós é uma revanche. Não queríamos ter perdido lá, mas perdemos. Aqui em casa temos a chance de virar e é a única coisa que queremos. Estamos muito ansiosos para poder jogar. Estamos muito bem, confiantes e com a faca entre os dentes", falou.

Guerrero crê que o fator local possa pesar, mas ainda assim não vê o Inter como favorito.

"No futebol não tem favorito, não existe. Para mim está claríssimo que não existe. Nós sabemos o difícil que é ganhar um jogo, o difícil que será o adversário, mas o fator casa ajuda muito. E amanhã não será diferente. Em casa, nós nos empolgamos, temos confiança e vamos jogar como sempre jogamos", explicou.

Um título, na avaliação de Guerrero, pode retribuir a aposta do Inter nele, o apoio quando esteve alijado até mesmo de treinar no clube em razão da suspensão por doping, e o apreço da torcida.

"Essa final representa muito. Desde o dia que cheguei no Inter foi pensando que seria lindo jogar aqui. Jogar num estádio tão bonito, com essa torcida linda. As vezes que tinha jogado no Beira-Rio, sempre gostei porque é um dos melhores campos do Brasil. Este ano para mim está sendo iluminado por tudo que eu passei. Acabei de jogar a final da Copa América, vou jogar mais uma final, e me sinto iluminado e muito feliz. Ainda faltam 90 minutos e estamos focados neste jogo", finalizou.

Inter e Athletico Paranaense decidem o título às 21h30 (de Brasília), na quarta-feira, no Beira-Rio.

Mais Esporte