Topo

Em combate equilibrado, Glover Teixeira vence na decisão dividida

Ag. Fight

14/09/2019 23h30

Vindo de duas vitórias consecutivas, após passar por um período de resultados inconsistentes no Ultimate, o veterano Glover Teixeira mediu forças contra Nikita Krylov neste sábado (14). O combate entre os meio-pesados (93 kg), válido pelo co-main event do UFC Canadá, foi vencido pelo brasileiro, que agora acumula três vitórias consecutivas.

Com o resultado, o brasileiro - ex-desafiante do cinturão da categoria - volta a se posicionar entre os principais lutadores da divisão. O brasileiro atualmente ocupa a nona colocação no ranking da categoria.

Este foi o primeiro combate de Krylov que chegou ao final dos três rounds. O ucraniano está em sua segunda passagem pelo UFC. Em sua última luta, Krylov finalizou Ovince St. Preux, no UFC 236, e se vingou de uma derrota para o rival sofrida há cinco anos. Com o resultado negativo, Nikita acumula dois reveses e um triunfo desde que retornou à organização.

A luta:

Cada vez mais apostando no seu jiu-jitsu, Glover aproveitou um chute baixo do rival para derrubá-lo. Confortável no chão, o veterano foi ganhando pacientemente posições até chegar às costas do oponente. No entanto, o ucraniano se defendeu bem da posição desfavorável e, após revertê-la, aplicou um mata-leão bem encaixado que colocou Teixeira em apuros.

O segundo assalto foi predominantemente de trocação franca. Apesar do sangramento no rosto de Glover, o combate em pé foi equilibrado. Krylov acertou o tempo de entrada de quedas do brasileiro e defendeu todas as tentativas do veterano. Já na parte final do round, o ucraniano conseguiu derrubar o brasileiro, mas não evoluiu na posição.

Logo no início da última etapa, Glover encaixou uma guilhotina apertada após a tentativa de queda do adversário, que conseguiu defender o golpe. Após muita movimentação no chão, o brasileiro tentou aplicar uma chave de braço, mas dessa vez não conseguiu levar muito perigo ao rival. Com ambos apostando na luta agarrada, os lutadores terminaram o combate demonstrando boa movimentação no solo. Vitória de Glover Teixeira por decisão dividida dos juízes.

Após início espetacular, luta de pesados fica sem resultado após interrupção médica

Com ambos os lutadores vindo de derrota em suas últimas apresentações no UFC, o confronto entre os pesos-pesados Todd Duffee e Jeff Hughes prometia estremecer o octógono do evento realizado na cidade de Vancouver, no Canadá. E a luta entre os dois lutadores com enorme poder de nocaute não decepcionou o público, pelo menos até o combate ser interrompido. Por conta de um golpe ilegal, o árbitro encerrou o embate e declarou a luta no contest (sem resultado).

O primeiro round foi extremamente movimentado, com os dois atletas buscando a trocação franca na maior parte do período. No entanto, uma dedada de Hughes no olho esquerdo do rival obrigou o árbitro a interromper a luta por recomendação médica, após Duffee afirmar que estava com visão dupla.

'Demolidor' cansa após início empolgante e perde para estreante canadense

Após ter falhado na pesagem oficial da sexta-feira (13), ao exceder o limite de peso dos meio-médios, Michel 'Demolidor' Pereira demonstrou contra Tristan Connelly que a perda de peso o debilitou bastante. Depois de um começo eletrizante, o brasileiro sentiu o gás e acabou derrotado pelo canadense, que aceitou substituir Sergey Khandozhko, adversário original do paraense, com poucos dias de antecedência para o UFC Canadá.

Com o resultado negativo, Michel Pereira acumula uma vitória e uma derrota em sua trajetória no Ultimate. Já Connelly estreou com o pé direito na organização, com uma vitória sobre uma dos lutadores mais empolgantes da entidade na divisão dos meio-médios.

A luta:

O brasileiro, que havia prometido antes do evento que entraria no octógono para dar show, manteve sua palavra. Desde o início do primeiro assalto, Michel abusou de sua movimentação pouco ortodoxa e seus golpes plásticos. Com o decorrer do assalto, o estilo agressivo e a dificuldade com a perda de peso para a pesagem no dia anterior pareciam cobrar seu preço. O paraense diminuiu o ritmo e passou a ficar mais exposto aos ataques do rival.

No segundo round, já sem o mesmo ímpeto inicial, Michel andava para trás e aceitava os golpes do canadense, que cresceu junto com a torcida. Visivelmente cansado, o brasileiro levou o oponente para o chão, mas quem atacava, mesmo com as costas no solo, era Connelly.

Sem energia, Michel parecia lutar no automático e de maneira dispersa no período derradeiro. Mais inteiro no confronto, Connelly dominou o brasileiro no chão, dando bastante giro e golpeando o brasileiro no ground and pound. Entregue, o brasileiro tentava apenas travar o oponente. Ao final dos três rounds regulamentares, os juízes confirmaram a vitória do canadense por decisão unânime.

Confira os resultados do UFC Canadá:

Glover Teixeira venceu Nikita Krylov por decisão dividida;
Todd Duffee vs. Jeff Hughes - No Contest (sem resultado);
Tristan Connelly venceu Michel 'Demolidor' Pereira por decisão unânime dos juízes;
Uriah Hall venceu Antônio 'Cara de Sapato' por decisão dividida dos juízes;
Misha Cirkunov venceu Jim Crute por finalização;
Augusto Sakai venceu Marcin Tybura por nocaute;
Miles Johns venceu Cole Smith por decisão dividida;
Hunter Azure venceu Brad Katona por decisão unânime;
Chas Skelly venceu Jordan Griffin por decisão unânime dos juízes;
Louis Smolka venceu Ryan MacDonald por nocaute técnico;
Austin Hubbard venceu Kyle Prepolec por decisão unânime dos juízes.

Mais Esporte