Topo

Lutador doa prêmio de R$ 500 a rival que viajou por dois dias de ônibus

Filipe Esteves acerta golpe em Rildeci Escorpião - Divulgação/Brazil MMA
Filipe Esteves acerta golpe em Rildeci Escorpião Imagem: Divulgação/Brazil MMA
do UOL

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

25/08/2019 04h00

Minutos depois de vencer a luta principal do Brazil MMA, em Salvador, na Bahia, Filipe Esteves foi até o adversário Rildeci Escorpião e cochichou algo. Na sequência, pegou o microfone e revelou qual era o assunto. O novo campeão do peso mosca anunciou que doaria o prêmio de R$ 500 recebida pela vitória ao oponente.

"Entrei nas redes sociais dele e vi que era uma pessoa em situação financeira difícil. Vi o lugar que ele treina, que é bem precário. No dia da pesagem, descobri que ele veio de ônibus de Belém (PA) a Salvador. Antes da luta, em conversa com meu pai, decidi que daria a minha bolsa a ele", explicou ao UOL Esporte.

Rildeci levou quase dois dias de ônibus para ir de Belém a Salvador. O custo da passagem só de ida é de R$ 427, quase todo o valor recebido em caso de vitória no evento.

"É muito difícil viver do MMA no Brasil. Ele veio lutar em busca do sonho dele, praticamente de graça. Quando conversei com ele, falei que ele não poderia baixar a cabeça nunca, porque é um guerreiro de viver como atleta com as condições desfavoráveis como a ele", prosseguiu.

Pai de uma menina de 10 meses, Filipe Esteves é atleta da seleção brasileira de wrestling. O lutador chegou a disputar uma vaga para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, mas não teve sucesso. Agora, se divide entre tentar ir para os Jogos de Tóquio, em 2020, ou perseguir o sonho do UFC.

Aos 29 anos, Filipe também não consegue viver apenas do MMA. Paralelamente às lutas, ele dá aula de judô para crianças e adultos em Salvador, na Bahia. Ele tem um card de sete vitórias e nenhuma derrota.

Mais Esporte