Topo

Grêmio vence Athletico e abre vantagem para ir à final da Copa do Brasil

do UOL

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

14/08/2019 23h23

O Grêmio deu um passo importante rumo à final da Copa do Brasil. Hoje (14), em Porto Alegre, o time gaúcho venceu o Athletico por 2 a 0, gols de André e Jean Pyerre, e abriu boa vantagem no duelo mata-mata. O triunfo premiou uma atuação cheia de empenho, superior. Madura. No final, o time paranaense se abateu e escapou de levar placar ainda pior graças à falta de pontaria da equipe gremista.

Com o resultado na Arena do Grêmio, o time de Renato Gaúcho pode até perder por 1 a 0 na Arena da Baixada, no jogo de volta, que voltará à decisão da Copa do Brasil após três anos. Em caso de 2 a 0 para o Athletico, a disputa vai aos pênaltis.

Os dois times voltam a se enfrentam em Curitiba, no dia 4 de setembro. No final de semana, o Grêmio recebe o Palmeiras e o Athletico recebe o Atlético-MG, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois jogos serão no sábado.

A escalação do Grêmio manteve André como titular e Diego Tardelli no banco. Deu certo. O bom jogo coletivo também rendeu destaque a nomes como Everton (que deu passe para o primeiro gol e sofreu falta que acabou no segundo gol), Matheus Henrique e Pedro Geromel.

Quem foi bem: Matheus Henrique

Volante ditou o ritmo do meio-campo gremista na partida. Esteve na jogada que terminou em gol de André, no primeiro tempo, e esbanjou fôlego para proteger a defesa e dar opção de passe na saída para o ataque.

Quem decepcionou: Marco Ruben

Centroavante ficou isolado, graças à marcação do Grêmio, mas também não ajudou o Athletico taticamente. Foi o primeiro a sair do jogo, no início do segundo tempo.

André brilha de novo em mata-mata

O centroavante já havia marcado dois gols diante do Libertad, nas oitavas de final da Libertadores, e repetiu a dose ao ser decisivo contra o Athletico. Além do cabeceio letal, André apresentou grande disposição e alta taxa de participação no jogo ofensivo do Grêmio.

Grêmio é superior com e sem pressão

Pressão. O primeiro tempo do Grêmio no jogo foi de atuação aguda, empurrando o Athletico para defesa e criando chances de gol por diferentes caminhos. Com liberdade total, Maicon e Matheus Henrique ditaram o ritmo da intensidade na criação. O volume maior veio acompanhado de uma jornada atenta, concentrada nos mínimos detalhes. E rendeu gol antes do intervalo, em jogada de recuperação de bola no meio-campo.

Depois do intervalo, com o time visitante mais agudo, o Grêmio recolheu as linhas e trocou a pressão pela contenção. Ainda assim, o time de Renato foi melhor. André teve chance cara a cara com Santos, mas perdeu. Jean Pyerre, de falta, dobrou a vantagem e a equipe mandante ainda teve outras oportunidades até o apito final para transformar o placar em algo maior.

Athletico não resiste e nem reage

A organização do time de Tiago Nunes esteve em campo, mas não foi suficiente para segurar o Grêmio. A pressão gremista na saída de bola não incomodou, mas a atuação do meio-campo ficou abaixo do esperado - mesmo com Lucho González e Bruno Guimarães juntos. Nem o pivô de Marco Ruben foi expediente recorrente em Porto Alegre. Mas quando o argentino fez o lance, Cirino acertou a travessão.

No segundo tempo, o Athletico começou em cima. A postura deu espaços ao Grêmio e cobrou seu preço. Mesmo com atitude diferente, a equipe paranaense não conseguiu ser contundente.

Auxiliar de Tite vê jogo no estádio

Matheus Bacci, filho e auxiliar técnico de Tite, assistiu ao jogo em camarote do estádio. A presença dele serve para dar mais robustez aos relatórios da seleção. Apesar disso, nenhum jogador que atuou será convocado - por diretriz do próprio treinador.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 0 ATHLETICO

Data e hora: 14/08/2019 (quarta-feira), às 21h30 (horário de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 43.280 pessoas (40.175 pagantes)
Renda: R$ 1.931.786,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos (BA) e Rodrigo Henrique Correa (RJ)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Kannemann, Everton (GRE); Rony, Léo Pereira (CAP)
Gols: André, aos 24 minutos do primeiro tempo (GRE); Jean Pyerre, aos 27 minutos do segundo tempo (GRE)

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (Luan), Matheus Henrique, Alisson, Jean Pyerre (Thaciano) e Everton; André (Diego Tardelli)
Técnico: Renato Gaúcho

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Marcelo Cirino (Vitinho), Lucho González (Bruno Nazário), Bruno Guimarães e Rony; Marco Ruben (Nikão)
Técnico: Tiago Nunes

Mais Esporte