Topo

Presidente do Atlético-MG processa Fred e pede R$ 100 mil por danos morais

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, move ação por danos morais contra o atacante Fred, do Cruzeiro - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, move ação por danos morais contra o atacante Fred, do Cruzeiro Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
do UOL

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

13/08/2019 18h57

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, ajuizou uma ação contra o atacante Fred, do Cruzeiro, por danos morais. Ele pede R$ 100 mil ao jogador em processo movido há um mês na 22ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte. A informação foi divulgada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo UOL.

O motivo da ação movida pelo mandatário do Galo é uma entrevista concedida pelo centroavante de 35 anos após o segundo jogo da final do Campeonato Mineiro. Ele alega que "foi lesado moralmente, teve sua imagem, honra, dignidade e, principalmente, credibilidade profundamente abaladas - publicamente - com grande repercussão na mídia".

O dono da camisa 9 cruzeirense disse, à época, que foi escorraçado do Galo em dezembro de 2017, quando rescindiu seu contrato para assinar com o arquirrival.

"Todo mundo ouviu as entrevistas do (Sérgio) Sette Câmara (presidente do Atlético-MG) quando eu saí. Saí escorraçado. Ficou aumentando valores na imprensa, falando que não valia a pena (mantê-lo no elenco). Fui escorraçado covardemente por ele. Não tenho ressentimentos, mas na hora da explosão (da comemoração) a gente procura ele para dar uma olhada. Fui escorraçado, mas foi a primeira vez que caí para cima. Saí de lá para vir para o Cruzeiro. É o terceiro título, graças a Deus. Estou feliz por isso. Mas é aquele negócio: acabou ali dentro de campo, morreu. Vida que segue", disse Fred em entrevista concedida em 20 de abril, logo após a finalíssima do Mineiro contra o Atlético.

Esta não é a única briga judicial que envolve o Atlético e o atacante. O Galo cobra R$ 10 milhões na CNRD (Câmara Nacional de Resolução de Disputas) da CBF. A equipe venceu o processo, mas o estafe do atleta optou por recorrer à justiça do trabalho. Hoje, uma liminar suspende a decisão. O jurídico alvinegro tenta a cassação da liminar.

Procurada, a assessoria de imprensa do Atlético informou que o presidente não se manifestará sobre o caso. A defesa de Fred espera a citação para se pronunciar e apresentar a defesa.

Mais Esporte