Topo

Com moral elevada, Inter visita Nacional do Uruguai pela ida das oitavas

23/07/2019 10h49

Montevidéu, 23 jul (EFE).- O Inter, dono da terceira melhor campanha da fase de grupos da Taça Libertadores, visitará nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), em Montevidéu, no Uruguai, o Nacional, enquanto busca manter o embalo após despachar da Copa do Brasil o badalado Palmeiras.

O time gaúcho marcou 14 pontos nos seis jogos da etapa anterior do torneio continental, ao vencer duas vezes Alianza Lima, do Peru, e Palestino, do Chile, e empatar com o River Plate, da Argentina, tanto no Beira-Rio, como no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. Os dois duelos terminaram empatados em 2 a 2.

Apenas o Palmeiras e o Cruzeiro, que fizeram 15 pontos na fase de grupos, tiveram campanha superior a do Inter.

Os destaques foram os três principais atacantes do elenco, o uruguaio Nico López - justamente revelado pelo Nacional -, e Rafael Sóbis, ambos com três gols, e o peruano Paolo Guerrero, que balançou a rede duas vezes ao longo da participação no grupo A.

Um dos pontos altos da temporada, no entanto, não veio na Libertadores, mas sim na última semana, com a vitória sobre o Palmeiras por 1 a 0, em casa, pela Copa do Brasil. Como devolveu o placar da ida, o Colorado forçou a disputa de pênaltis, e venceu por 5 a 4, avançando para encarar o Cruzeiro nas semifinais do torneio.

No fim de semana, o time comandado por Odair Hellmann entrou em campo para o clássico com o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro. Os dois arquirrivais entraram em campo com reservas e empataram em 1 a 1. Com isso, o Inter ocupa a sexta posição da competição.

Para o jogo desta quarta-feira no Gran Parque Central, o principal problema para o treinador do time gaúcho é a ausência do volante Rodrigo Dourado, que ainda sente dores no joelho esquerdo. Rodrigo Lindoso já foi anunciado pelo líder da comissão técnica como o substituto do titular.

Além disso, o versátil lateral Zeca está fora, por não ter se recuperado de problema físico. Os zagueiros Emerson Santos e Roberto, ambos lesionados, também seguem afastados do trabalho com bola. Por outro lado, o goleiro Marcelo Lomba, que sofreu corte na cabeça na última semana, treinou e pode ser escalado.

Provável titular, Nico López viverá na próxima partida, situação semelhante a de dois companheiros, que enfrentaram os clubes que o revelaram. Guerrero encarou o Alianza Lima, e o meia argentino Andrés D'Alessandro atuou contra o River Plate.

O Nacional, por sua vez, chega para as oitavas de final na condição de vice-líder de chave, embora tenha feito apenas um ponto a menos que o Inter. A equipe uruguaia venceu quatro jogos e empatou um, o que fez terminar empatada com o Cerro Porteño, do Paraguai, mas perder no saldo de gols.

O Atlético Mineiro, por exemplo, foi vítima duas vezes dos 'Albos', como o time também é conhecido. Outro time brasileiro, por sua vez, foi algoz na última presença em oitavas de final, há dois anos, quando o Botafogo conseguiu classificação, com direito a vitória em Montevidéu.

Para o duelo com o Inter, o técnico Álvaro Gutiérrez tem dúvida no gol, já que o goleiro panamenho Luis Mejía se lesionou durante a vitória sobre o Danubio por 2 a 1, pelo Torneio Intermediário do Campeonato Uruguaio, e pode ficar fora. Caso o titular não se recupere, Sergio Rochet ganhará a posição.

O meia Matías Zunino, que não entrou em campo no fim de semana, pela competição local, por estar suspenso, deverá reaparecer em campo no Gran Parque Central. Dessa forma, o argentino Gustavo Lorenzetti deverá voltar para o banco de reservas.

Prováveis escalações:.

Nacional: Mejía (ou Rochet); Cotugno, Corujo, Felipe Carvalho e Viña; García, Neves, Zunino, Castro e Ramírez; Bergessio. Técnico: Álvaro Gutiérrez.

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick e D'Alessandro; Nico López e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Gabriel Chade e Julio Fernández.

Estádio: Gran Parque Central, em Montevidéu (Uruguai). EFE

Mais Esporte