Topo

Mano fala em noite especial e elogia evoluções do Cruzeiro no clássico

do UOL

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-07-11T23:18:32

11/07/2019 23h18

Uma noite especial. Foi assim que Mano Menezes se referiu à vitória do Cruzeiro por 3 a 0 contra o Atlético-MG, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Em sua entrevista coletiva, o treinador mostrou-se bastante satisfeito com a evolução que seus comandados apresentaram dentro das quatro linhas. Em campo, a equipe celeste chamou atenção não só por causa da surpresa de Pedro Rocha no lugar de Fred, mas por apresentar um futebol seguro, que tirou os espaços do rival e que foi fatal nos momentos certos.

"É uma noite especial, depois de muito tempo. Voltamos a vencer e vencemos em um jogo grande, em um clássico, em um momento importantíssimo para o clube e para nós, como elenco", iniciou.

A primeira mudança de Mano começou ainda nos vestiários, escalando Pedro Rocha no lugar de Fred. Em campo, o atacante marcou o primeiro gol e deu a assistência para o segundo, marcado por Thiago Neves, ainda no primeiro tempo.

"Senti que precisava fazer algo diferente. E gosto de fazer isso quando o campo mostra o que tem que ser feito. O treinador não é o centro das atenções, são os jogadores. Qualquer ideia é boa, mas o diferencial são os jogadores, eles executaram bem o que nós orientamos", acrescentou.

O treinador ainda elogiou bastante a segurança que seus jogadores tiveram defensivamente. Além disso, o gol rápido de Pedro Rocha ajudou a equipe a encontrar mais espaços quando roubava a bola do rival. Foi assim que o atacante disparou antes de presentear Thiago Neves no segundo gol. Na etapa final, a pressão na saída de bola também resultou em nova roubada de bola que acabou com Robinho. Na segunda tentativa, o meia fez o terceiro e fechou a conta para a Raposa.

"Sabemos que o Atlético teve mais posse dentro do jogo, entendemos bem o que aconteceu. Mas também entendemos que nós fomos mais seguros mesmo com essa posse. Tivemos uma defesa bem mais postada. Esse foi o trabalho que conseguimos fazer. Nós tínhamos que fazer isso melhor, era uma consciência nossa interna. Agora temos que repetir mais vezes para confirmar nossa melhora", concluiu.

Mais Esporte