Topo

Dana White explica 6º colocada no ranking como desafiante de 'Bate-estaca'

Leandro Bernardes
Jessica Bate Estaca comemora vitória sobre Rose Namajunas Imagem: Leandro Bernardes

Ag. Fight

2019-06-22T13:57:29

22/06/2019 13h57

No início desta semana, o UFC anunciou que Weili Zhang será a próxima desafiante ao título dos pesos-palhas (52 kg), hoje nas mãos de Jéssica 'Bate-Estaca'. O nome da chinesa surpreendeu parte dos fãs e da imprensa especializada em MMA, afinal, a atleta ocupa apenas a sexta colocação no ranking da categoria. Apesar disso, Dana White, presidente da organização, deu uma justificativa para a escolha da próxima rival da brasileira.

Durante entrevista coletiva na última quinta-feira (20), na China, Dana White contou que estava com dificuldade de casar lutas com a lutadora chinesa. "Ninguém quer lutar contra ela", afirmou o dirigente. Deste modo, o presidente do UFC elogiou a coragem de Bate-Estaca de aceitar o desafio e defender o cinturão pela primeira vez na casa da rival. Além disso, ele explicou por que escolheu Zhang em vez de uma das outras cinco atletas posicionadas à frente dela no ranking da divisão.

"Se você olhar para o jeito que isso aconteceu, nós oferecemos a luta para Rose (Namajunas), a revanche. Rose não estava pronta, ela não poderia aceitar a luta. Tatiana (Suarez) seria a próxima da fila. Tatiana machucou o pescoço durante o treinamento para a última luta, ela está fora. Nina (Ansaroff), que está em terceiro lugar, acabou de perder", explicou.

"Então você tem Joanna (Jedrzejczyk). Joanna está dando um tempo agora, ela não vai lutar até o outono (primavera, no Brasil). Então, você tem Claudia (Gadelha), que está em quinto lugar. Claudia Gadelha vai lutar agora com Randa Markos (no dia 6 de julho). A sexta colocada (Weili Zhang) é a próxima na fila", completou.

Com a vitória sobre Namajunas no UFC Rio, em maio, Jéssica alcançou a marca de 20 resultados positivos nas 26 lutas que possui em seu cartel profissional como lutadora de MMA. Com quatro triunfos consecutivos, ela não sabe o que é uma derrota desde maio de 2017, quando foi superada por Joanna Jedrzejczyk na primeira vez em que disputou o cinturão.

Já Zhang venceu as três lutas que realizou desde a estreia no UFC, em agosto de 2018. Em seu confronto mais recente, no mês de março, a chinesa bateu Tecia Torres por decisão unânime. Ao longo da carreira profissional no MMA, ela soma 19 triunfos e apenas uma derrota.

Mais Esporte