Topo

Gol de mão derrubou Dunga da seleção e ainda repercute no Peru

AFP PHOTO / Timothy A. CLARY
Jogadores de Brasil e Peru cercam o árbitro Andrés Cunha após gol de mão de Ruidiaz em 2016 Imagem: AFP PHOTO / Timothy A. CLARY
do UOL

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

2019-06-20T15:14:25

20/06/2019 15h14

Já se passaram mais de três anos desde que Raul Ruidíaz marcou um gol de mão para a seleção peruana vencer por 1 a 0 e eliminar o Brasil da Copa América Centenário, em 2016. A noite daquele 12 de junho, no entanto, permanece na mente dos jogadores do Peru, que sonham em repetir a façanha dos Estados Unidos na atual edição da Copa América. As duas seleções se enfrentam às 16h deste sábado, na Arena Corinthians, na última rodada do Grupo A.

"Me lembro da partida contra o Brasil, de quando eu entrei no segundo tempo. Foi uma partida boa. Espero que tenha mais uma oportunidade de jogar e que a partida termine como nos Estados Unidos. Vamos tratar de fazer o que sabemos, criar chances, trabalhar com nossas forças e fazer um bom jogo", projetou o meio-campista Yoshimar Yotún, que já defendeu o Vasco da Gama no Brasil.

Além da eliminação na primeira fase em 2016, a derrota da seleção brasileira para o Peru na cidade de Foxborough custou o emprego do técnico Dunga. O vexame foi fundamental para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidisse trocar a comissão e investisse na contratação de Tite. O Brasil, então, cresceu, fez ótima campanha nas Eliminatórias, caiu nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018 para a Bélgica e agora está novamente pressionada em uma Copa América, ainda que uma nova queda na primeira fase seja improvável.

É por todos esses elementos que Yotún acredita que os brasileiros podem entrar com um espírito de revanche na Arena Corinthians. Seria uma forma de tentar revidar a eliminação precoce e tirar os peruanos do caminho, além, é claro, de aliviar a pressão após o empate sem gols com a Venezuela na rodada passada.

"Se fosse ao contrário, obviamente teria isso (sentimento de revanche), por terem perdido com um gol como todos sabem (de mão), mas neste jogo também fomos muito bem, defendemos bastante e finalizamos as chances criadas. É o que temos que fazer de novo. Foi um gol polêmico, mas nos deu a classificação. Espero que as coisas saiam favoráveis novamente", afirmou Yotún, durante entrevista coletiva no Pacaembu.

Brasil e Peru somam quatro pontos cada após duas rodadas da Copa América. O time canarinho, entretanto, tem a liderança devido a um gol a mais de saldo. A Venezuela está em terceiro com dois pontos e enfrenta a Bolívia no fechamento do grupo. É possível que a chave termine com três seleções com cinco pontos. Se isso acontecer, as três devem avançar para as quartas de final.

Mais Esporte