Topo

Daniel Alves não revela futuro, mas descarta aposentadoria: "Há desafios"

16/06/2019 16h37

Salvador, 16 jun (EFE).- O lateral-direito Daniel Alves, de 36 anos, não quis se pronunciar neste domingo sobre se continuará ou não no Paris Saint-Germain na próxima temporada, mas afirmou que ainda é cedo para encerrar a carreira.

"Eu decidi quando comecei a minha carreira e vou decidir quando ela acabará. No momento adequado decidirei sobre isso e espero que até então possa conquistar muitas coisas", disse o defensor em entrevista coletiva em Salvador.

O contrato do brasileiro com o Paris Saint-Germain expira no dia 30 de junho e ainda não foi renovado. De acordo com a imprensa francesa, a diretoria vê como improvável que o jogador continue na equipe por mais um ano.

"Foi um ano bastante difícil para mim porque tive que me reinventar, um ano batalhador da minha parte. Não voltei aqui para estragar tudo pensando em outra coisa que não seja a seleção", analisou.

O lateral declarou que agora se concentrará em dar o melhor de si para conquistar o próximo objetivo: ganhar a Copa América disputada no Brasil.

"Temos uma missão aqui e não pode haver distrações. Depois veremos todas as decisões possíveis. Só posso dizer que não tenho medo de desafios, qualquer que seja, estou preparado para isso. Há desafios que quero viver ainda", ressaltou.

A seleção brasileira, que venceu a Bolívia por 3 a 0 na estreia, está concentrada na capital baiana desde sábado para se preparar para a segunda rodada do grupo A, na qual enfrentará a Venezuela na próxima terça-feira, na Arena Fonte Nova.

O Brasil lidera o grupo A de forma isolada, com três pontos. Peru e Venezuela, que empataram sem gols na primeira rodada, têm um ponto, enquanto a Bolívia ocupa a lanterna, ainda sem pontuar. EFE

Mais Esporte