Topo

Capitão da Venezuela diz que seleção respeita, mas não teme o Brasil

2019-06-15T21:32:00

15/06/2019 21h32

Porto Alegre (Brasil), 15 jun (EFE).- O volante Tomás Rincón afirmou neste sábado que a seleção da Venezuela respeita o Brasil, mas que não terá medo da seleção anfitriã da Copa América no duelo da próxima terça-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela segunda rodada do grupo A.

"É um grande adversário que ganhou a primeira partida (3 a 0 sobre a Bolívia, na sexta-feira), joga em casa e terá a responsabilidade de buscar a vitória. Nós os respeitamos, mas não os tememos", afirmou o capitão da 'Vinotinto' após o empate de hoje em 0 a 0 com o Peru, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Sobre a partida contra a seleção peruana, Rincón avaliou que a Venezuela jogou melhor, principalmente ofensivamente, mas que boa parte do confronto foi equilibrado.

Rincón classificou como valioso o ponto conquistado neste sábado, mas opinou que a Venezuela ainda tem margem para melhorar nos próximos jogos contra Brasil e Bolívia, os outros dois integrantes no grupo A da Copa América. EFE

Mais Esporte