Topo

Dana White afirma que McGregor deve lutar só depois de Khabib x Poirier

Vaughn Ridley/Getty Images/AFP
Imagem: Vaughn Ridley/Getty Images/AFP

Ag. Fight

2019-06-05T08:00:23

05/06/2019 08h00

Liberado para lutar desde abril, Conor McGregor não deve voltar ao octógono nos próximos meses. Ao menos, é o que é possível entender das palavras de Dana White, presidente do UFC. Em entrevista à emissora americana 'ESPN', o dirigente afirmou que só depois do combate entre Khabib Nurmagomedov e Dustin Poirier, válido pela unificação do título dos pesos-leves (70 kg), saberá o futuro de 'The Notorious'. Mas acenou com a chance concreta de uma revanche entre o irlandês e 'The Eagle'.

Os dois se enfrentaram em outubro do ano passado, na luta mais aguardada daquela temporada no UFC. E o confronto atendeu às expectativas: muito bem promovido, foi um sucesso de vendas de pay-per-view. O fim do duelo, entretanto, causou consequências que foram muito além da disputa do título: uma briga generalizada entre as equipes de Khabib e Conor gerou tumulto e, posteriormente, suspensões para vários dos participantes, incluindo o russo e o irlandês.

Agora, com Khabib agendado para lutar contra Poirier e outros dois possíveis desafiantes - Tony Ferguson e Donald Cerrone - se encarando neste sábado (8), no UFC 238, Dana White afirmou que vai esperar os resultados destas lutas para definir o destino de McGregor. Apesar disso, reiterou que o desejo de 'The Notorious' é ter a desforra contra Nurmagomedov.

"Conor quer essa luta. Conor quer a revanche contra Khabib. Todos os caras têm lutado. As coisas vão rolar este fim de semana, depois no dia 7 de setembro em Abu Dhabi, e veremos o que virá para Conor", falou. "Ele está treinando. Obviamente, vamos sentar, ver como toda a coisa se desenrola com estas lutas, ver onde Conor se encaixa e o que ele quer fazer em seguida", acrescentou.

White ainda afirmou que "com certeza" vê uma revanche entre McGregor e Khabib acontecendo no futuro. Não é à toa: o confronto entre os dois, realizado no UFC 229, bateu o recorde de pay-per-views vendidos pela organização.

Mais Esporte