Topo

VAR tira pênalti em Rodrygo, e Santos e Internacional empatam sem gols

do UOL

Do UOL, em São Paulo

2019-05-26T17:57:17

26/05/2019 17h57

Santos e Internacional se enfrentaram hoje na Vila Belmiro e, mesmo com as duas equipes buscando o gol, terminaram em empate por 0 a 0, em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Convocado pela seleção olímpica, o jovem Rodrygo foi liberado e confirmou que deve se despedir do clube apenas no clássico contra o Corinthians, no dia 12 de junho.

Apesar da presença de atacantes como Rodrygo e Paolo Guerrero, a partida terminou sem gols. A participação do VAR, no entanto, foi essencial para isso. No primeiro tempo, o recurso ajudou a anular gol do Internacional marcado por Parede, após impedimento de Guerrero no início da jogada. Já aos 40 minutos do segundo tempo, foi a vez de Rodrygo cair na área e o árbitro assinalar pênalti. Após cerca de três minutos de consulta ao VAR, o árbitro voltou atrás em sua decisão.

Com o resultado, o Santos chegou aos 11 pontos, mas caiu para a quinta colocação após a vitória do Corinthians sobre o São Paulo. Na próxima rodada, o Peixe enfrenta o Ceará, fora de casa, no domingo (2). Já o Internacional, com 10 pontos, caiu para a sétima posição. O Colorado volta a campo na quarta-feira (29), quando enfrenta o Paysandu, pela Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso é contra o Avaí, no domingo (2).

Quem foi bem: Paolo Guerrero e Rodrygo

O centroavante do Internacional incomodou a defesa santista durante toda a partida. No primeiro tempo, deu bela assistência para Guilherme Parede, mas gol foi anulado. Logo na sequência, fez boa jogada individual e saiu cara a cara com Vanderlei, mas mandou em cima do goleiro.

Rodrygo, assim como o rival peruano, bem que tentou tirar o 0 a 0 do placar, mas o Santos não ajudou. Atacante mais agudo do time, o jovem fez boas jogadas individuais, mas não encontrou companheiros dentro da área para finalizá-las.

Quem foi mal: Carlos Sánchez

Titular, Carlos Sánchez foi irreconhecível enquanto esteve em campo. O uruguaio errou passes no meio de campo e perdeu jogadas em que normalmente consegue dar continuidade no ataque. Neutralizado pela defesa, Sánchez pouco produziu, fazendo com que o Santos buscasse jogadas pela direita, com Rodrygo, bem marcado na primeira etapa. Sánchez deixou a partida no intervalo para a entrada de Eduardo Sasha.

Rodrygo e o 'quase-pênalti'

Rodrygo foi o jogador que teve o nome mais celebrado pela torcida antes do início da partida. Com todos os olhares voltados ao jovem, o atacante não conseguiu ajudar o Santos a balançar as redes. Pelo lado direito, Rodrygo até tentou criar em jogadas individuais, mas, bem marcado, parou na sólida defesa do Inter. No fim, o jovem passou a imprimir maior ritmo no jogo e, em lance individual, caiu na área e o juiz assinalou pênalti. No entanto, após consulta ao Árbitro de Vídeo (VAR), o lance foi anulado.

Santos equilibra as ações e Inter perde referência

Depois de sofrer no primeiro tempo, o Santos conseguiu equilibrar as ações na segunda etapa. Com a marcação mais adiantada e buscando o gol, o Peixe passou a atacar com Eduardo Sasha como referência dentro da área, e a entrada do jovem Kaio Jorge, no lugar do volante Jean Lucas, reforçou o ataque santista. Com o Inter fechado após a saída de Edenilson, responsável pela saída de bola, e a entrada de Rithely, Pituca chegou a assustar Lomba em chute de fora da área, defendido pelo goleiro.

Internacional pressiona no primeiro tempo

O Internacional foi superior durante quase todo o primeiro tempo na Vila Belmiro, o que não é de costume com os adversários que jogão no 'alçapão' santista. Sem um atacante de referência no primeiro tempo, os jogadores do Peixe foram neutralizados por Emerson e Victor Cuesta. O time, mesmo com liberdade para rondar a entrada da área do Inter, não conseguiu criar jogadas de perigo. Pelo lado do Colorado, Guerrero incomodou a defesa santista e saiu dos pés do peruano as melhores chances da partida na primeira etapa.

Parede marca, mas gol é anulado

Aos 30 minutos, com o jogo morno, o Internacional chegou a balançar as redes após boa troca de passes e falha da defesa do Santos. Centralizado, Guerrero recebeu e, cara a cara com Vanderlei, rolou para Parede completar para o gol vazio. O árbitro prontamente assinalou posição irregular no início da jogada, e o lance foi analisado pelo Árbitro de Vídeo, que confirmou o impedimento.

VAR atua no fim

Após Rodrygo cair dentro da área depois de choque com Victor Cuesta, a arbitragem rapidamente assinalou penalidade máxima. Após cerca de três minutos de checagem com o VAR, o árbitro Rodolpho Toski voltou atrás em sua decisão, marcando toque voluntário de Rodrygo para procurar o choque. Torcida do Santos ficou na bronca com o árbitro.

Marinho assiste ao jogo do camarote

Recém-contratado pelo Santos, o atacante Marinho assistiu ao jogo contra o Internacional de um dos camarotes da Vila Belmiro. O jogador foi anunciado de forma oficial pelo Peixe ontem, pelas redes sociais, com contrato de três anos e meio. O atacante chega ao Peixe em negociação que envolver a ida do zagueiro David Braz ao Grêmio. O clube da Baixada Santista vai pagar cerca de R$ 5 milhões para contar com o jogador em definitivo.

Técnicos são amarelados

Novidade nesta edição do Brasileirão, o árbitro Rodolpho Toski apresentou cartão amarelo para os técnicos Jorge Sampaoli e Odair Hellmann, após os treinadores trocarem farpas à beira do gramado. Para acabar com a confusão, o juiz 'amarelou' os dois técnicos, que diminuíram as reações efusivas até o fim da partida.

Torcida do Santos pega no pé de Zeca

Ex-lateral direito da equipe do Santos, Zeca não enfrentou o ex-clube por cumprir suspensão após levar o terceiro cartão amarelo no último jogo do Internacional. Antes do início do duelo, torcedores do Peixe cantaram "Ô, o Zeca amarelou". O jogador rescindiu o contrato com o Santos em 2018, e a torcida não aceitou o modo com que Zeca deixou a Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

Santos 0 x 0 Internacional

Data: 26/05/2019 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Cartões amarelos: Jean Lucas, Diego Pituca, Soteldo, Lucas Veríssimo e Jorge Sampaoli (Santos); Bruno, Iago, Odair Hellmann, Rafael Sóbis e Nico López (Internacional)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Jorge; Diego Pituca e Jean Lucas (Kaio Jorge); Carlos Sánchez (Eduardo Sasha); Jean Mota, Soteldo (Cueva) e Rodrygo
Técnico: Jorge Sampaoli

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno, Emerson, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenilson (Rithely) e Nonato; Guilherme Parede, Nico López (William Pottker) e Guerrero (Rafael Sóbis)
Técnico: Odair Hellmann

Mais Esporte