Topo

Barcelona vence defesa no segundo tempo, bate Alavés e fica perto de título

Ander Gillenea/AFP
Imagem: Ander Gillenea/AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo

23/04/2019 18h21

O Barcelona deu mais um passo importante para conquistar o título 2018/2019 do Campeonato Espanhol. Jogando fora de casa pela 34ª rodada, o time sofreu, mas venceu o Alavés por 2 a 0, graças a dois gols no segundo tempo. Carles Aleñá e Luis Suárez balançaram as redes.

Com o resultado, o time catalão manteve a liderança da competição, chegando aos 80 pontos em 34 jogos. O Atlético de Madri, vice-líder, tem 68 pontos em 33 partidas e pode chegar a 83. Já o Alavés permaneceu com 46 pontos e é o oitavo colocado.

Os dois times voltam a entrar em campo no sábado (27), data de seus próximos compromissos pelo Espanhol. Enquanto o Barça recebe o ameaçado Levante (18º colocado, com 34 pontos), o Alavés tem confronto direto pelas vagas europeias com o Athletic Bilbao (7º, com 46).

Melhor, Luis Suárez foi frio no ataque

Não foi o jogo mais inspirado do ataque do Barcelona, que sofreu diante da boa (e numerosa) marcação do Alavés. Mas Suárez apareceu bem. No lance do primeiro gol, fez um corta-luz inteligente para Carles Aleñá; no segundo bateu o pênalti com segurança. Em cinco minutos, o Barça resolveu.

Vincent West/Reuters
Imagem: Vincent West/Reuters

Pior, Dembélé não empolgou

O francês foi mais utilizado na criação de jogadas do que nas finalizações, e mesmo assim teve uma partida discreta - os passes foram imprecisos e resultaram em poucas oportunidades. No segundo tempo, foi substituído.

Lionel Messi, opção do banco

Ander Gillenea/AFP
Imagem: Ander Gillenea/AFP

Por opção do técnico Ernesto Valverde, Lionel Messi começou o jogo no banco de reservas - o ataque foi formado por Ousmane Dembélé, Luis Suárez e Philippe Coutinho. O argentino só foi a campo aos 15 min do segundo tempo, quando o placar já indicava 2 a 0 para os visitantes, substituindo o apagado Ousmane Dembélé. E, mesmo sem gols, o camisa 10 precisou de pouco tempo para mudar a dinâmica do time.

No 1º tempo, defesa do Alavés prevalece

Barcelona sofreu com a defesa bem posicionada do Alavés no primeiro tempo - Ander Gillenea/AFP
Barcelona sofreu com a defesa bem posicionada do Alavés no primeiro tempo
Imagem: Ander Gillenea/AFP

Embora jogasse em casa e ainda sonhe com uma vaga nas competições, o Alavés fez um primeiro tempo pouco ofensivo, esperando para contragolpear o Barcelona. O time catalão ameaçou pela primeira vez aos 5 min, em chute no avanço de Luis Suárez que o goleiro Fernando Pacheco defendeu; na sobra, Philippe Coutinho vinha de trás e tentou, mas mandou em cima do zagueiro brasileiro Rodrigo Ely (ex-Grêmio e Milan).

Aos 23 min, foi a vez de Sergi Roberto tentar, aproveitando a bola que a zaga não conseguiu afastar e batendo de primeira - mas mandando para fora sem perigo. Mais tarde, aos 28 min, Dembélé tocou na frente para Suárez, mas Pacheco defendeu o chute rasteiro do uruguaio pela direita. Um minuto depois, Dembélé cruzou pela direita e Arturo Vidal cabeceou por cima, perigosamente rente ao travessão.

Recuado, o Alavés teve sua melhor oportunidade no primeiro tempo aos 40 min: após falta cobrada pela esquerda por Jony, Rodrigo Ely subiu para cabecear, mas mandou para fora.

Suárez aparece e Barça resolve no 2º tempo

A segunda etapa começou indicando um duelo mais equilibrado. O Barça ameaçou em uma falta cobrada aos 3 min, que desviou na barreira, enquanto o Alavés respondeu no forte chute de Ruben Duarte pela esquerda aos 5 min, que Ter Stegen defendeu.

Mas de tanto procurar espaços, o Barça finalmente chegou ao gol. Aos 8 min, Sergi Roberto tabelou com Arturo Vidal pela direita e tocou rasteiro na área; Luis Suárez fez o corta-luz e deixou para Carles Aleñá, que invadiu na área pela esquerda e bateu na saída do goleiro para marcar.

Carles Aleñá aproveitou corta-luz de Luis Suárez e abriu o placar para o Barcelona - Vincent West/Reuters
Carles Aleñá aproveitou corta-luz de Luis Suárez e abriu o placar para o Barcelona
Imagem: Vincent West/Reuters

De quebra, após falta cobrada na área aos 11 min, Gerard Piqué aproveitou a confusão e marcou, mas o lance foi invalidado por um impedimento de Samuel Umtiti. Só que a arbitragem consultou o VAR e viu ainda um toque de mão de Tomás Pina, do Alavés. Pênalti, que Luis Suárez bateu e converteu para fazer 2 a 0 aos 13 min.

Saindo do banco, Lionel Messi teve boa chance aos 23 min, encarando a marcação pela esquerda e batendo para o gol - Pacheco defendeu, a bola ainda tocou no travessão e saiu. Na resposta, aos 26 min, Jony acionou Brasanac, que arriscou e mandou rente ao gol de Ter Stegen.

Já nos acréscimos, Messi recebeu um passe na direita após furada de Arturo Vidal e teve nova oportunidade para fazer 3 a 0. No entanto, o argentino limpou a marcação para trás e bateu... Para fora.

Alavés se defende e paga o preço por baixar a guarda

Escalado em um 5-4-1, o Avalés deixou claro que sua orientação era primeiro se defender, depois tentar o ataque. No primeiro tempo, deu certo: o time pouco criou, mas segurou o 0 a 0. No segundo tempo, o time começou arriscando um espaço ou outro, e logo pagou caro. Tabelando, o Barça chegou ao primeiro gol.

Inimigo íntimo

Abelardo Fernández, técnico do Alavés desde 2017, é um velho conhecido da torcida do Barcelona. Como jogador, o então zagueiro defendeu o clube catalão entre 1994 e 2002, conquistando duas vezes o Campeonato Espanhol (1997/1998 e 1998/1999), entre outros títulos. Como técnico, Abelardo se destacou no Sporting Gijón.

Como jogador, Abelardo defendeu o Barcelona entre 1994 e 2002 - Ander Gillenea/AFP
Como jogador, Abelardo defendeu o Barcelona entre 1994 e 2002
Imagem: Ander Gillenea/AFP

FICHA TÉCNICA
ALAVÉS 0 X 2 BARCELONA

Data: 23 de abril de 2019 (terça-feira)
Hora: 16h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio de Mendizorroza, em Vitoria-Gasteiz (ESP)
Árbitro: Adrián Cordero (ESP)
Assistentes: José Escuela (ESP) e Antonio Cerezo (ESP)
Gols: Carles Aleñá, aos 8 min do 2º T (BAR); Luis Suárez, aos 13 min do 2º T (BAR)
Cartões amarelos: Jony (ALA), Ximo Navarro (ALA) e Tomás Pina (ALA); Philippe Coutinho (BAR)

ALAVÉS: Fernando Pacheco; Carlos Vigaray, Ximo Navarro, Victor Laguardia, Rodrigo Ely (Patrick Twumasi) e Ruben Duarte; Diego Rolan (Darko Brasanac), Mubarak Wakaso, Tomás Pina e Jony (John Guidetti); Borja Bastón
Técnico: Abelardo

BARCELONA: Marc-Andre Ter Stegen; Nelson Semedo (Jordi Alba), Gerard Piqué, Samuel Umtiti e Sergi Roberto; Sergio Busquets, Arturo Vidal e Carles Aleñá (Arthur); Ousmane Dembélé (Lionel Messi), Luis Suárez e Philippe Coutinho
Técnico: Ernesto Valverde

Mais Esporte