Topo

Sampaoli não descarta manter estilo ofensivo no RJ e explica Jorge no banco

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC
do UOL

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

2019-04-18T04:00:00

18/04/2019 04h00

Com 2 a 0 no placar em cima do Vasco, na noite de ontem na Vila Belmiro, o técnico Jorge Sampaoli, ao invés de fechar o Santos, tirou o meia Carlos Sánchez e colocou o atacante Eduardo Sasha. E o argentino não descartou manter a formação para "defender" a vantagem sobre o time carioca.

O treinador vem escalando a equipe no que ele definiu como 3-2-5, com Alison atuando mais como zagueiro e Victor Ferraz ao lado de Diego Pituca por dentro.

"Sobre a formação, precisamos analisar. Buscar o controle com verticalidade de hoje. Gerar ataques que nos permitam criar, sem estar direto para sermos expostos ao contra-ataque. Vamos estabelecer melhorias, com troca de nomes ou de posicionamento", disse em entrevista coletiva na noite de ontem.

O argentino já deixou claro em outras oportunidades que quer que o time aprenda a se defender com a bola. Após a vitória sobre o Corinthians na semifinal do Paulista, que levou a decisão para os pênaltis e acabou eliminando o Peixe, Sampaoli prometeu nunca "trair esse estilo de jogo".

Foi exatamente naquele jogo que o treinador lançou Diego Pituca como lateral-esquerdo atuando por dentro, quando o time ataca, e por fora, quando a equipe está na marcação. O jogador foi tão bem que colocou Jorge, que chegou para ser titular do setor, no banco de reservas.

"Os laterais internos nos deram controle no campo. Pituca como lateral não teve inconveniente, não há como mudar. Sabemos a capacidade do Jorge, com a técnica que tem pode chegar a ser da seleção, mas hoje terá de esperar", disse Sampaoli após a vitória do Vasco, dando voto de confiança ao esquema.

O Peixe descansa neste final de semana e enfrenta o Vasco na próxima quarta-feira, às 19h15, em São Januário, para decidir a vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Já os cariocas terão a final do Campeonato Carioca pela frente no domingo, às 16h, contra o Flamengo no Maracanã, precisando reverter uma vantagem de 2 a 0 dos rubro-negros.

Mais Esporte