Topo

Piloto morto em acidente era subestimado nas pistas por excesso de peso

Divulgação/KTF Sports
Vinicius Margiota, piloto da Stock Car Light que morreu em acidente Imagem: Divulgação/KTF Sports
do UOL

Patrick Mesquita

do UOL, em São Paulo

2019-04-18T04:00:00

18/04/2019 04h00

A morte do piloto Vinicius Margiota, de 23 anos, chocou o automobilismo brasileiro ontem (17). O jovem, que disputou a Stock Light em 2018, dirigia uma caminhonete na região de Jundiaí (SP) quando entrou na contramão em alta velocidade e bateu de frente em uma carreta. Ele não resistiu à colisão frontal.

Nascido em Jundiaí (SP) e amante da velocidade desde pequeno, o jovem era visto pelas pessoas próximas como alguém habilidoso e altamente preparado para os desafios nas pistas. As expectativas se concretizaram e ele rapidamente alcançou conquistas importantes. Em 2016, antes de ingressar na principal categoria de acesso à Stock Car, foi campeão da divisão GP da Sprint Race, torneio intermediário de carros de turismo, e brigou forte pelo bicampeonato em 2017.

Só que, para ter a chance de demonstrar seu talento, Margiota precisou enfrentar comentários preconceituosos. Muitos acreditavam que ele não tinha qualidade o suficiente por não ter o porte físico de um atleta e estar acima do peso. A intensidade das críticas variava de acordo com os resultados.

"Ele era um piloto que não tinha um perfil físico de piloto. Era meio acima do peso. Sempre tinha aquele comentário: 'esse gordinho precisa emagrecer'. Então, as pessoas não acreditavam muito no talento dele, na capacidade dele", disse o ex-agente do piloto, Ricardo Favaro. "Ele era muito seguro, sabia do potencial. E sabia que muitas pessoas não confiavam nele. As pessoas julgam muito. Ele não tinha um perfil atlético, mas era competente, dedicado. Sabia o que fazer, conhecia o carro, discutia com a equipe quando tinha um problema e podia resolver".

Margiota enfrentou os críticos e seguiu adiante com o sonho. O auge veio em 2018, com a entrada para a Stock Light. O piloto começou a temporada na AN09 Team, mas não teve grandes resultados e mudou para a KFT Sports, onde completou a competição com dois pódios em cinco corridas.

"Ele conseguiu ir para uma equipe onde pode mostrar todo o talento. Fez dois pódios em cinco corridas, ajudou a equipe a ganhar pontos. Foi um trabalho muito legal que fizemos ao longo de 2018 e pudemos mostrar que, apesar do porte físico não ajudar, ele era muito talentoso", lembra Favaro.

Luto na Stock Car: Vinícius Margiota morre em acidente

Band Campinas

Mesmo em ascensão, Margiota precisou fazer uma pausa na Stock Light em 2019. O piloto decidiu ajudar a mãe a reestruturar a empresa de confecções da família, que passava por um momento complicado. Como a categoria tem um calendário apertado, exige grande dedicação.

"Decidimos tomar um rumo diferente, não fazer Stock Light. Ele precisava de mais tempo com a empresa. Em função disso, decidimos fazer só algumas corridas em outras categorias, que tinham um calendário mais tranquilo. Em 2020, voltaria para a Stock Light", afirma Favaro. "Ele estava muito envolvido com isso. Era um momento bom, tinha muitos planos. Essa nova fase era muito promissora. Obviamente, ele sempre querendo concluir isso para voltar para o esporte".

Os planos de Vinicius foram interrompidos na madrugada, em uma alça de acesso da Rodovia Anhanguera, no quilômetro 61. O enterro acontece hoje (18), às 17 horas, em Jundiaí (SP).

Em nota, a organização da Stock Car lamentou a morte do piloto e lembrou que ele era "considerado uma pessoa alegre e incentivadora dos demais colegas de pista". Será realizado um minuto de silêncio em sua homenagem na próxima etapa da Stock Car, no dia 5 de maio, no circuito do Velo Città.

Confira o comunicado na íntegra:

Em nome de equipes, pilotos e demais profissionais dos Campeonatos Brasileiros de Stock Car e Stock Light, informamos o falecimento do piloto Vinícius Margiota em um acidente automobilístico na madrugada desta quarta-feira (17), em um trecho da Rodovia Anhanguera, na região de Jundiaí (SP). Toda a comunidade envolvida com a Stock Car lamenta profundamente a perda deste jovem companheiro de pista.

Piloto da categoria Stock Light, Margiota estreou em 2018 e competiu por duas equipes, a RSports e a KTF. Com esta última, registrou seus melhores resultados: dois segundos lugares, conquistados no Velo Città (SP) e em Londrina (PR). Margiota tinha 23 anos e trabalhava para a continuidade de sua carreira. Dentro do box, era considerado uma pessoa alegre e incentivadora dos demais colegas de pista.

Promotora da Stock Car e Stock Light, a Vicar se solidariza com familiares e amigos de Vinícius Margiota. E aproveita para informar que a Stock Car realizará, na etapa do dia cinco de maio, no circuito do Velo Città, um minuto de silêncio em homenagem ao competidor".

Mais Esporte