Topo

Fã de resenha e conselheiro: fotos revelam outro lado de Sampaoli no Santos

Ivan Storti/Santos FC
Técnico Jorge Sampaoli sorri durante treino do Santos. Modo peculiar conquistou elenco alvinegro Imagem: Ivan Storti/Santos FC
do UOL

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

2019-03-22T04:00:00

22/03/2019 04h00

Ele chegou ao Santos sem sorrir. Logo de cara, Jorge Sampaoli já implantou seu modo exigente de trabalhar, com treinos em dois períodos em quase todos os dias de pré-temporada santista.

Uma semana após o início de seus trabalhos no comando do Peixe, a questão sobre o "sorriso" de Sampaoli ainda pairava. Será que o técnico era tão linha dura que não sorria nem nos momentos de descontração?

"Agressivo, exigente? É o jeitão dele e já estamos nos adaptando com isso. Sampaoli é vitorioso, fez grandes trabalhos e já provou isso. Estamos empolgados para fazer melhor para o Santos. Também não vi ele rir ainda. É muito sério, focado e atento não só conosco, mas com os meninos que sobem da base. Espero que sejamos campeões para fazer ele sorrir."

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

As palavras foram ditas pelo zagueiro Gustavo Henrique em coletiva de imprensa no início de janeiro. Luiz Felipe, seu parceiro de zaga, foi outro a dizer que não havia visto o argentino sorrir ainda.

No entanto, não foram precisos títulos para ver o técnico sorrir. Com o passar do tempo, Sampaoli foi demonstrando aos jogadores que era linha dura apenas durante os treinos e jogos, mas que longe disso também era adepto da popular resenha.

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Por várias vezes o argentino foi flagrado pelas lentes sorrindo e brincando, sobretudo com seus sparrings - jogadores das categorias de base escolhidos por ele para treinarem com os profissionais.

Antes dos treinos, Sampaoli costuma ir até os jovens para "resenhar" e também participa das brincadeiras de "altinhas" no gramado. No vestiário, costuma até jogar "futmesa", espécie de tênis de mesa jogado os pés e uma bola de futebol que se popularizou entre os atletas nos últimos tempos.

É costumeiro do argentino desafiar os sparrings durante treinos de passes ou bobinhos e ele próprio aplicar o "castigo" junto com os demais jogadores quando os atletas erram na atividade.

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Além dos conselhos aos jovens, o argentino brinca bastante e costuma implicar quando um atleta deixa o bigode. Recentemente, o meia Lucas Lourenço foi alvo do treinador, que dizia que bigode era "coisa de gente com mais de 40 anos".

Pessoas próximas ao treinador dizem que ele sempre foi assim, principalmente com os mais jovens. Durante a Copa do Mundo de 2018, quando comandou a Argentina, também levou sparrings até a Rússia e frequentemente estava brincando com eles.

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Esse lado "brincalhão" de Sampaoli cresceu ainda mais após o nascimento de seu primeiro neto, que hoje tem dois anos de idade. O argentino tem dois filhos: um homem e uma mulher e, por enquanto, um único neto.

Adaptado à cidade, o treinador vai frequentemente à praia para correr e praticar esportes: o preferido é o futevôlei, que pratica desde o início do ano, mas chegou a mudar de local após os jornalistas descobrirem onde o argentino costumava jogar.

Sampaoli não gosta de imprensa. Desde que chegou ao Santos deixou claro que só falaria em entrevistas coletivas, mas mesmo essas são pouco numerosas e, até aqui, apenas após os jogos do Peixe. O argentino não concede entrevistas exclusivas, sempre foi assim em todos os clubes que passou durante sua carreira.

Além do vício em academia, que ocupa a maior parte de seu tempo livre no CT Rei Pelé, e da paixão por rock tatuada em seus braços, Sampaoli também gosta de séries: a preferida é Game of Thrones, da HBO.

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Mais Esporte