PUBLICIDADE
Topo

Vendas, títulos, brasileiros.. Relembre os acertos e os erros de Monchi

19/03/2019 13h41

Monchi é um dos diretores de futebol mais conhecidos do mundo futebolístico. O espanhol ganhou notoriedade no Sevilla, por conta de suas contratações e vendas, que renderam cinco títulos da Liga Europa para o clube espanhol. Os principais nomes recentes da história do Sevilla foram trazidos por Monchi, como Luis Fabiano, Rakitic, Daniel Alves e Banega.

Após o período vitorioso na Espanha, Monchi foi para a Roma e, em duas temporadas, foi demitido. As principais contratações não vingaram e sua passagem ficou marcada pelo chapéu do Barcelona nos Giallorossi por Malcom. Depois do período frustrado, o espanhol retorna ao Sevilla para dar continuidade a carreira. Relembre os principais momentos de sua história.

O INÍCIO

Ex-goleiro, Monchi começou sua carreira como dirigente em 2000, no Sevilla. Na época, o clube espanhol passava por uma das piores crises de sua história e tinha sido recém-rebaixado. Com pouco dinheiro, aos poucos, Monchi foi reestruturando o Sevilla e foi um dos responsáveis pela melhora da equipe nas temporadas seguintes.

AS CONQUISTAS

Para se ter uma ideia, sob a gestão de Monchi montando os elencos, o Sevilla conquistou cinco títulos da Liga Europa, dois da Copa do Rei, uma Supercopa da Europa e uma Supercopa da Espanha, além de ter faturado para o clube com vendas, cerca de 200 milhões de euros (R$ 738 milhões).

BICAMPEONATO EUROPEU

O Sevilla conquistou a Liga Europa em 2005/06 e depois, na sequência, em 2006/07. Monchi foi um dos responsáveis por formar um time que tinha grandes nomes, como o lateral Daniel Alves e os atacantes Luis Fabiano e Javier Saviola. No primeiro título, o Sevilla venceu o Middlesbrough e, no segundo, o Espanyol, nos pênaltis.

GRANDE ESQUADRÃO

O principal período, porém, foi entre 2013 e 2016. Monchi trouxe Unai Emery, atual treinador do Arsenal e ex do PSG, para comandar a equipe. Em 2013/14, montou uma equipe com Reyes, Alberto Moreno, Fazio, Rakitic, Bacca e Vitolo, como espinha dorsal da equipe. O Sevilla foi campeão em cima do Benfica.

REI DE 'EUROPAS'

Na sequência, mais dois títulos de Europa League. Primeiro contra o Dnipro (2014/15) e depois contra o Liverpool (2015/16). Após vender boa parte do time, incluindo Rakitic, Monchi investiu bem e reformulou a equipe, com nomes que incluem Kevin Gameiro, Rami, Nzonzi e Banega.

LUIS FABIANO E DANI ALVES

Monchi foi responsável por trazer grandes jogadores brasileiros. Contratou vindo do São Paulo, Luis Fabiano, que chegou ao clube em 2004 e permaneceu até 2011, se tornando um dos grandes da história da equipe. Além de Daniel Alves, Monchi tirou o lateral do Bahia, em 2002 e o brasileiro permaneceu até 2008, quando foi para o Barcelona fazer história.

MAIS BRAZUCAS

Além dos dois, Monchi também trouxe o volante Renato, que surgiu como revelação no Santos, em 2004 e permaneceu no clube até 2011, também entrando para a história da equipe. O mesmo fez com Julio Baptista, que surgia como revelação no São Paulo e Monchi comprou em 2003. Após boa passagem, o atacante foi contratado pelo Real Madrid.

EM ROMA

Após 17 anos de Sevilla, Monchi foi para a Itália e assumiu o futebol da Roma, em sua primeira temporada na Roma, Monchi não fez muitas contratações. Trouxe Cengiz Ünder, que se tornou um dos principais jogadores do clube, assim como Pellegrini, Hector Moreno, Kolarov e Juan Jesus.

CHAPÉU CATALÃO

Na temporada seguinte, entre as principais contratações, destaques para Zaniolo, Pastore e Nzonzi, em 2018/19. O que mais marcou, porém, foi o jogador que Monchi não trouxe. Praticamente acertado com a Roma, Malcom foi contratado pelo Barcelona e o clube italiano levou um chapéu.

Esporte