PUBLICIDADE
Topo

Técnico do Antofagasta diz que vai adotar postura ofensiva contra o Flu

19/03/2019 16h21

O Antofagasta busca a primeira vitória em uma competição continental de sua história. Para isso, terá que superar o Fluminense na próxima quarta-feira, pela Copa Sul-Americana. Nesta terça-feira, Gerardo Ameli, treinador da equipe, afirmou, em entrevista coletiva, que o time buscará uma postura ofensiva, diferente do que aconteceu na partida do Maracanã, terminada em 0 a 0.

- No Maracanã, tomamos mais preocupações do que o normal. A ideia não foi abdicar do ataque, especialmente como foi no segundo tempo. O rival também joga e, por vezes, se impõe, então, o que se tem de fazer é defender. Vamos melhorar a outra parte e é o que tentaremos fazer, ser um pouco mais ofensivo para ganhar o jogo - disse

Apesar do crescimento nacional nos últimos anos, Gerardo Ameli reconhece que o Fluminense é franco favorito para passar de fase. O treinador afirma que a partida será encarada por eles como uma decisão de Mundial, enquanto para o Tricolor será apenas um jogo eliminatório.

- Entendo que o Fluminense tem como objetivo do ano a Sul-Americana, que escapou no ano passado. É quase como uma obrigação para eles passarem de fase. Para a gente, seria histórico. Com isso, não quero tirar a responsabilidade da gente, mas é uma diferença: é uma final de Copa do Mundo para a gente enquanto para eles mais uma fase - confessou.

O treinador elogiou Paulo Henrique Ganso, que não vai participar do duelo por não ter sido inscrito na competição. Apesar da ausência do camisa 10, Gerardo afirma que o Fluminense vai permanecer competitivo.

- Todos sabem da qualidade dele. Não pode ser inscrito, né? A gente sabe e acompanhou a visão de jogo dele recentemente, mas os outros atletas que podem ser usados têm qualidade. Pode atrapalhar algo no funcionamento do time, mas nada que o Fluminense vá lamentar muito - finalizou.

Esporte