PUBLICIDADE
Topo

Ronaldo e Hugo Moura brigam por uma vaga entre os titulares do Fla

19/03/2019 07h00

Um "cão de guarda" formado na base? Sem Cuéllar, convocado para a seleção colombiana, e o substituto imediado, Piris, à disposição da seleção paraguaia, o técnico Abel Braga pode apostar em um jovem formado na base para ocupar a função à frente da zaga no jogo desta terça, contra o Madureira, pela Taça Rio.

O duelo pela quarta rodada da fase de grupos será às 20h30, no Estádio do Maracanã, terá transmissão em Tempo Real pelo site do LANCE!. Acompanhe.

O comandante terá como opções Ronaldo e Hugo Moura. O primeiro chegou a ser envolvido na negociação com o Santos que fez com que Bruno Henrique fosse para a Gávea, mas a conversa não avançou e ele permaneceu no Fla (Jean Lucas foi para o Peixe). De lá para cá, ganhou oportunidades e foi elogiado.

- Hoje botei esse menino Ronaldo porque ele encheu os meus olhos. É um jogador de um nível muito alto. Não houve um acerto com o Santos e agora voltou - disse, após a goleada por 4 a 0 sobre a Cabofriense, na última rodada da fase de grupos da Taça Guanabara.

Já Hugo Moura, volante de origem, vem ganhando oportunidade como zagueiro. Na última partida, contra o Volta Redonda, formou dupla com Thuler e chegou a balançar a rede, mas o gol que garantiria o triunfo rubro-negro foi anulado pela arbitragem de forma equivocada.

Ele fechou o ciclo no elenco Sub-20 ao fim do ano e foi integrado ao grupo profissional. Durante as atividades, Abel, por necessidade, testou o jovem mais recuado e ele agradou, sendo utilizado desta forma.

Após a vitória por 3 a 1 sobre o Boavista, no fim de janeiro, Abel já comentava que estudava possibilidades para o caso de perder Piris e Cuéllar por conta de convocações para as seleções do Paraguai e Colômbia, respectivamente.

- Alguns meninos oscilam. A subida de produção do Piris de um tempo para o outro foi grande. Estamos procurando nos precaver de todos os problemas que podem acontecer. Podemos perder em um ou dois jogos o Piris e o Cuéllar, por exemplo. Podemos pensar a possibilidade de vir mais um. Não acho que, para agora, há necessidade de muita coisa. O Berrío está voltando. Vamos ficar agudos com Vitinho, Bruno Henrique... Gostei muito. Este jogo, para mim, me deu possibilidades de criar maias duas ou três chances de mudanças - avaliou, à época.

Esporte