PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo explica greve no Fluminense; Jean projeta Diego Souza no Botafogo

17/03/2019 18h08

Em protesto pelos salários atrasados, os jogadores do Fluminense decidiram não treinar na última sexta-feira, no CT Pedro Antonio. No dia seguinte, porém, a atividade aconteceu normalmente. Antes do clássico contra o Botafogo, neste domingo, o goleiro Rodolfo falou com a imprensa e comentou o episódio. Esta não foi a primeira vez que o elenco fez uma greve.

- Estamos focados. Tivemos a paralisação, que achamos certa. Já foi conversado, a diretoria está correndo atrás. Viemos para esse clássico sem colocar essa questão. Explanando o que está acontecendo, acho que a diretoria vai acabar se tocando e correndo atrás do que é o direito dos jogadores. Acho que eles, Pedro Abad (presidente do Flu) e Paulo Angioni (diretor de futebol), já estão correndo atrás. Isso que importa - avaliou o arqueiro.

O Tricolor está devendo, pela CLT, 13º e férias de 2018 e janeiro e fevereiro de 2019 (excluindo janeiro dos reforços), além dos direitos de imagem novembro e dezembro de 2018 e janeiro de 2019 (excluindo janeiro dos reforços). Vale lembrar que esse segundo caso apenas alguns jogadores recebem. No dia 19 de fevereiro, os jogadores também fizeram um protesto, ficando sem treinar por um dia. A folha salarial do futebol é de cerca de R$ 4 milhões.

No Botafogo...

Do lado do Botafogo, a animação com a estreia de Diego Souza é o assunto do momento. No desembarque, Jean parou para comentar sobre a expectativa com relação ao meia-atacante, que fará, enfim, seu primeiro jogo com a camisa alvinegra contra o ex-clube.

- Durante a semana, deu pra ver que ele tá focado mesmo. Foi a vontade dele voltar pro Rio, para o Botafogo. Nosso time deu uma encorpada em experiência, questão do Cícero entrar também. A gente já sabe da qualidade do Diego. Vem pra ajudar - analisou.

Esporte