Topo

Quem é o jogador de 20 anos que está sendo chamado de 'Neymar paraguaio'

Sportivo Luqueño/Divulgação
Luis Ibarra fez seu primeiro gol como profissional em 2018, mas já tem moral com seus companheiros no Sportivo Luqueño Imagem: Sportivo Luqueño/Divulgação
do UOL

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

2019-03-15T04:00:00

15/03/2019 04h00

Caazapá é um dos 17 departamentos, além do Distrito Federal, nos quais o Paraguai se divide territorialmente. Localizado na região Oriental do país, conhecida como Paranenha, o território concentra pouca atividade industrial, destacando-se economicamente pela produção de produtos como algodão, cana-de-açúcar e soja, entre outros produtos.

É deste cenário bucólico que vem um novo candidato a sensação do futebol sul-americano: Luis Ibarra. Aos 20 anos, o meia do Sportivo Luqueño virou sensação no futebol paraguaio neste começo de 2019 - a ponto de ser apelidado de "Neymar de Caazapá".

Nascido em 4 de janeiro de 1999, Luis Ibarra chegou ao Luqueño em 2014. "Julio César Yegros (ex-atacante da seleção paraguaia na Copa de 1998) me trouxe ao clube quando eu tinha 15 anos. Vivi um tempo em sua casa; agora, vivo já por minha conta", contou o jovem jogador à rádio ABC Cardinal.

Os primeiros jogos pelo time profissional, segundo o site ZeroZero, vieram em 2017. No ano seguinte, foram dez partidas e o primeiro gol como profissional.

Só que o único gol de Ibarra em 2018 foi bastante importante para o Luqueño. Em 1º de dezembro, ele garantiu a vitória do time por 1 a 0 sobre o Independiente FBC pela penúltima rodada do Clausura. Com o resultado, sua equipe se livrou do rebaixamento. Pior para o próprio Independiente, que caiu ao lado do 3 de Febrero.

"Precisávamos desta vitória, e graças a Deus marquei este gol. Isto é o que o futebol nos dá de mais belo. É meu primeiro gol, e em uma situação em que necessitávamos bastante", disse na ocasião, segundo o site Tigo Sports.

Sportivo Luqueño/Divulgação
Ibarra fez três gols diante do Sol de América e ganhou bola assinada por seus companheiros como lembrança Imagem: Sportivo Luqueño/Divulgação
Em 2019, Luis Ibarra começou a ganhar mais oportunidades com o Sportivo Luqueño. E, na melhor delas, não decepcionou: no dia 27 de fevereiro, foi titular diante do Sol de América e marcou os três gols da vitória por 3 a 1. Embora tenham sido seus únicos gols (e seu único jogo como titular) até aqui no ano, o feito foi suficiente para transformá-lo em sensação.

"Levei a bola do jogo assinada por todos os meus companheiros. Eles me chamam de Neymar", explicou, também à rádio ABC Cardinal. O apelido, no entanto, havia surgido antes.

"Creio que me chamam assim por um gol que eu havia feito pela equipe reserva e que foi parecido com um que ele havia feito na mesma semana", justificou.

Mais Esporte