Topo

Neres fez Ajax recusar R$ 180 mi, mas deve ser alvo de assédio no mercado

Gabriel Bouys/AFP
David Neres comemora gol do Ajax contra o Real Madrid Imagem: Gabriel Bouys/AFP
do UOL

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

2019-03-15T04:00:00

15/03/2019 04h00

Em um daqueles jogos que entrou para a história, um número incontável de pessoas acompanhou no Brasil a goleada de 4 a 1 do Ajax sobre o Real Madrid, fora de casa, pela Liga dos Campeões. Entre elas, estava o ex-atacante Wamberto, que possui residência no exterior, mas estava de passagem por São Luís, do Maranhão, cuidando dos investimentos da família em imóveis e uma fazenda com gados.

"Sabe como são essas coisas, tem que acompanhar de perto", brincou, em conversa com o UOL Esporte.

Ao ver David Neres balançar as redes e brilhar no Santiago Bernabéu, ele abriu um leve sorriso. No início de 2017, enquanto fazia companhia a um dos filhos que seguiram seus passos nos gramados, Wanderson, do Krasnodar, recebeu uma ligação na Rússia. Na tela de seu celular, apareceu o nome: Van der Sar, antigo colega do Ajax e com quem mantém contato até hoje. Os dois fazem parte do time de veteranos dos holandeses.

O ex-goleiro ainda trabalha dentro do clube como parte de sua diretoria. Naquela altura, Van der Sar estava preocupado com a adaptação de Neres e precisava de uma força do parceiro de longa data.

"Para ser sincero, eles não tinham essa esperança de que o David Neres fosse se destacar tão rapidamente como está conseguindo. Logo nos primeiros meses, o Van der Sar me ligou e pediu que ficasse alguns dias com eles, visse os treinos. O Neres estava com uma dificuldade muito grande para se adaptar com a cultura, o clima, o idioma e o sistema de jogo", contou Wamberto.

"Ele joga mais ou menos na mesma posição que eu, então, eles me pediram para traduzir as instruções. Estavam eu, o Van der Sar e o Aron Winter, auxiliar. Depois de um tempo, ele progrediu e se soltou", prosseguiu.

"Mas foi difícil. No começo, ele era meio acanhado, não falava muito. Enquanto eu dizia dez palavras, ele dava uma. Com o passar dos dias, ele ficou mais à vontade e passou a sorrir também", completou.

A última semana foi possivelmente a mais especial desde que Neres trocou o São Paulo pelo Ajax por 15 milhões de euros (R$ 50 milhões, de acordo com a cotação da época) no início de 2017: arrebentou contra o Real Madrid, foi convocado pela primeira vez para a seleção para os amistosos contra Panamá e República Tcheca e fez dois gols no Fortuna Sittardia no campeonato local.

Tite convoca David Neres para amistosos da seleção

UOL Esporte

Quase se transferiu para a China

E pensar que, por pouco, David Neres não foi parar na China em janeiro.

Em rota de colisão com o técnico Erik ten Hag e sentado no banco por mais de um mês, o meia-atacante de 22 anos recebeu oferta do Guangzhou Evergrande e bateu o pé para sair. Conforme apurado pelo UOL Esporte, o seu salário mensal ficaria em torno de 1 milhão de euros (R$ 4,2 milhões). Seria o suficiente para selar ainda tão novo a sua independência financeira de uma vez por todas.

Para isso, bastava que o Ajax conseguisse fechar a chegada da revelação mexicana Diego Lainez. O time de Amsterdã, no entanto, perdeu a disputa para o Bétis, da Espanha, e resolveu fechar a porta, por enquanto, para a saída de Neres também. O cartola Marc Overmars revelou posteriormente detalhes do assunto.

"É verdade que houve uma oferta de 43 milhões de euros (R$ 179 milhões) por Neres?", perguntou o repórter da Fox Sports holandesa.

"Para ser sincero, foi um pouco mais...", respondeu Overmars.

Existe um acordo verbal com o estafe do brasileiro de que uma nova oferta no verão será analisada com mais carinho. E naturalmente, a partir de tudo que tem feito neste primeiro trimestre, carregará cifras ainda mais sedutoras.

Um dos mais famosos olheiros europeus e braço-direito hoje do russo Roman Abramovich, dono do Chelsea, Piet de Visser afirmou em entrevista ao jornal De Telegraaf nesta semana que Neres deverá ser um dos nomes mais assediados do mercado na próxima janela de transferências no continente.

"Neres receberá muitas ofertas", previu de Visser.

Wamberto enxerga o pupilo no caminho correto também.

"Ele está aprendendo inglês, vai se comunicar melhor, facilita muito. Não pode apenas pensar em sair e esquecer de jogar. Tem que fazer como fez contra o Real Madrid e repetir esse desempenho em partidas menores contra o ADO DenHaag, por exemplo. Não pode querer escolher jogo. Com a concentração 100% no Ajax, colherá muitos frutos em um clube que tem um foco muito grande no mercado", concluiu.

Por um intervalo de tempo, Neres foi visto em Amsterdã como 'uma espécie de jogador de Champions League', que se motivava apenas no torneio continental e não rendia o mesmo em casa. Não é uma imagem de toda ruim, mas, para quem tem um potencial tão grande, sempre haverá uma cobrança por mais. O ex-são-paulino chegou neste ponto. Não poderia haver melhor reconhecimento.

Mais Esporte